Share
10 coisas que você não sabia sobre o livro “1984” de George Orwell

10 coisas que você não sabia sobre o livro “1984” de George Orwell

Em 8 de Junho de 1949 era lançado o  livro mais famoso de George Orwell e que viria a ser bastante influente mesmo 66 anos depois.

Alguns acreditam até que o próprio autor tenha criado uma máquina de tempo e viajado para o futuro, tamanha a semelhança com a descrição da vida moderna como conhecemos hoje em dia. Ou talvez para Orwell o caminho que a humanidade seguiria fosse tão óbvio que ninguém além dele conseguiu enxergar. A obra acabou espalhando termos como o “Big Brother”, o olho que tudo vê e outros termos e frases que foram utilizados em diversos livros e filmes ao longo dos anos.

Confira aqui a lista de 10 curiosidades sobre a obra que você talvez desconhecesse:

1 – Banimento

Você sabia que o livro foi banido da USSR por 40 anos? Entre o período de 1950 a 1990 Stalin proibiu pois sabia que se tratava de uma sátira baseada na forma como ele controlava o país. No entanto, também foi banido de bibliotecas americanas por ensinar sobre “a censura do governo totalitarista”.

2 – Ano Diferente

Originalmente o autor planejou situar a narrativa em 1980. Depois trocou para 1982 e finalmente decidiu ficar em 1984. O que possivelmente seja devido ao fato de que ele escreveu o livro em 1948 e se trocarmos os 2 últimos números, vira o título final.

3 – Italianos e o Relógio

A versão italiana do livro alterou a tradução do relógio do início marcando o número 1 ao invés do 13. O tradutor resolveu que ‘relógios italianos não possuem treze marcadores’ e que o ponteiro deveria voltar para o um, sem pensar que nenhum outro relógio no mundo tem treze horas. Outra teoria é que os italianos estavam acostumados a usar relógios marcados em 24h e por isso associaram a hora 13 como na verdade sendo 1 da tarde.

4 – Câmara da Tortura

A câmara da tortura de Orwell, também conhecida como Quarto 101 foi nomeada como uma sala de conferência do canal BBC onde o apresentador tinha que entrevistar participantes muito tediosos. Depois o canal criou um programa com esse mesmo título.

5 – Inspiração na Arte

O livro serviu de inspiração para que várias bandas criassem canções como Coldplay “Spies”, Muse “Citizens Erased”, Rage Against The Machine “Testify” e Radiohead “2+2=5”.

6 – Ilha Famosa

Grande parte do livro foi escrito por Orwell na ilha de Jura situada ao norte da Escócia. Ele viveu lá de 1946 até o ano da sua morte em 1950 e todos o conheciam como Eric Blair seu nome verdadeiro. 44 anos depois a ilha também ficou conhecida como o local no qual 1 milhão de libras foi queimada por Bill Drummond e Jimmy Cauty, integrantes da banda The KLF.

7 – Canção

A música Under the Spreading Chestnut Tree foi baseado numa velha música americana chamada Go no more a-rushing e ambas possuem letras bem parecidas e são conhecidas por serem muito cantadas em acampamentos desde 1920 e que depois foi regravada e se tornou hit em 1939.

8 – Crítica Negativa

Enquanto livro era bem recebido por seus leitores, obviamente teve aqueles que não gostaram. O The Sunday Times escreveu uma crítica ácida onde Edward Shanks dizia “consegue quebrar todos os recordes de chatice”.

9 – Snowden

Em 2013 as revelações de Edward Snowden sobre a extensão da vigilância da NSA nos Estados Unidos mostrou o quão apurado estava as previsões de Orwell sobre a maneira como o Governo vigiaria o povo, numa espécie de Big Brother, estamos te observando. Na primeira semana do vazamento as vendas do livro subiram vertiginosamente como não acontecia a alguns anos.

10 – Ironia?

Enquanto Orwell estava escrevendo o  livro ele estava sendo observado por uma divisão especial do Governo Britânico. Foi colocado sob vigilância por mais de uma década devido ao seu livro anterior O Caminho de Wigan, onde fala da pobreza e opressão de classes no ano de 1930. Devido a narrativa ser a favor do socialismo, ter observações incisivas sobre o avanço do comunismo e também o fato de que ele se vestia de um modo mais boêmio fez com que as autoridades ficassem de olho nele até sua morte em 1950.

fonte: shortlist.com