Share
Academia começa a promover as mudanças necessárias para os próximos anos!

Academia começa a promover as mudanças necessárias para os próximos anos!

Após a polêmica do #oscarsowhite no começo desse ano a Presidente da Academia Cheryl Boone Isaacs anunciou que as políticas e regras internas iriam sofrer modificações. A começar pela adição de novos membros e o fim dos membros vitalícios, o que obviamente não agradou ao já membros de longa data. Agora os membros participantes devem estar ativos em seu meio de trabalho para que continuem fazendo parte da Academia.

A Presidente prevê que até 2020 a Academia se torne mais diversificada internamente e que isso contribua para promover um universo cinematográfico mais amplo como tem pedido o público, além de acompanhar a evolução midiática tal qual a própria humanidade.

Foram enviados 683 convites sendo que 46% destinado a mulheres e 41% para demais etnias (latinos, asiáticos e afro-descendentes). O que acaba aumentando para 7 mil o número de membros atuais da Academia caso todos os convites sejam aceitos.

Alguns dos nomes convidados incluem: Brie Larson, Carmen Ejogo, Freida Pinto, Ice Cube, Chadwick Boseman, Andrew Garfield, Greta Gerwig, Oscar Isaac, Regina King, Byung-Hun Lee, Eva Mendes, Adepero Oduye, Nate Parker, entre muitos outros que podem ser conferidos aqui no próprio site da Academia. A lista inclui também dois brasileiros: Lula Carvalho e Anna Muylaert. Lula entrou como Diretor de Fotografia por seus trabalhos em RoboCop e As Tartarugas Ninjas: Fora das Sombras e Anna entrou no nicho dos Diretores pelo longa A Que Horas Ela Volta?.

E o que tudo isso significa?

Bem, com esse aumento de membros votantes a Academia atende não apenas ao pedido do público, como se renova e pode passar a refletir o consumo cinematográfico das massas, deixando de ser um tanto elitista. Óbvio que o filme que possuir mais lobby (ou seja, divulgação e marketing) ainda será considerado favorito entre a maioria dos membros, todavia, com mentes antenadas no mundo atual espera-se títulos mais diversificados para o futuro. Ainda não há o equilíbrio necessário entre os votante, a maioria continua sendo de homens brancos, porém é um processo que tem até 2020 para ser concluído de acordo com o que foi anunciado pela Presidente da Academia Cheryl Boone Isaac.