Share
“As Aventuras do Capitão Cueca” – um herói fora do padrão

“As Aventuras do Capitão Cueca” – um herói fora do padrão

Os super-heróis clássicos que se cuidem. Em vez de usar as cuecas por cima das calças ele simplesmente não usa calças.

Estreando exatamente no Dia das Crianças aqui no Brasil, a animação politicamente incorreta de As Aventuras do Capitão Cueca, preenche as telonas com suas piadas escatológicas e sua tiração de onda com o próprio gênero.

As Aventuras do Capitão Cueca começa com um tipo de animação diferente, emulando os traços de Dave Pilkey, o criador da série de livro infantil o qual o longa é baseado.

Nessa breve abertura é apresentada a origem do super-herói que vem parar no nosso mundo no melhor modo Superman. É quando o estilo de desenho é completamente transportado para o 3D, que somos apresentados aos protagonistas Jorge e Haroldo. Dois jovens que tem como passatempo principal criar histórias e as transformar em quadrinhos. Os dois não se desgrudam por nada. São vizinhos e ainda compartilham uma casa da árvore. Mas, essa rotina está ameaçada. Estão travando uma guerra com o mau humorado Diretor Krupp, que ameaça separá-los e destruir suas amizades para sempre.

Não é permitido nenhuma forma de diversão no colégio e o mundo dos garotos está prestes a desmoronar, quando sem querer, hipnotizam o diretor e decidem transformá-lo no personagem principal de suas histórias em quadrinhos: o Capitão Cueca, um personagem totalmente atrapalhado e sem noção.

Talvez Capitão Cueca seja um daqueles filmes que nos faz realmente sentir e perceber como estamos velhos. Quando uma piada sobre peidos e arrotos não tem efeito satisfatório, porém, todas as crianças provavelmente estão se engasgando e soluçando de tanto rir.

A história segue uma estrutura básica, mantendo a simplicidade da trama, sem querer ousar muito. As piadas seguem o nível de imaturidade que os personagens têm e do público que pretende alcançar. A utilização do humor escatológico é tão escrachado que os próprios personagens têm consciência disso. E possuem diálogos bem abertos sobre.

Jorge é a mente da dupla. Quem cria e escreve as histórias, enquanto Haroldo é aquele que refina e passa para o papel todas as ideias, colocando cor e vida às suas imaginações. Quando têm a chance de evitar a separação da dupla, manipulando agora o hipnotizado Diretor, eles acabam tendo de enfrentar um vilão que planeja eliminar o humor de todas as pessoas do mundo, utilizando um vaso sanitário gigante para cumprir os seus planos. É.

Capitão Cueca é um filme de animação ousado em questão de linguagem, mas que ainda assim se mantêm no limite da bizarrice, podendo passar sem alardes para a maioria das pessoas que o assistirem.

Se você se incomoda com as clássicas e tão batidas piadas de flatulências, arrotos e afins, talvez não seja o programa adequado que você está procurando para assistir com o seu filho. Mesmo sabendo que ele vai adorar.

Em todo caso, veja a classificação etária do filme, antes de levar sua criança.

Agora, se a ideia é assistir algo tranquilo e sem a necessidade de grudar os olhos na telona e fritar os miolos com teorias na espera de um grande plot twist? As Aventuras do Capitão Cueca é o filme que procuras. Possui direção de David Soren e roteiro de Nicholas Stoller.