Share
As melhores dublagens Disney/Pixar

As melhores dublagens Disney/Pixar

Se tem uma discussão que parece não ter fim na internet é a briga entre dublagem versus idioma original. Os argumentos de ambos os lados são pontuais. Entretanto, algumas lacunas ainda precisam ser preenchidas.

O mundo inteiro sabe que a dublagem brasileira é uma das melhores. Nossos profissionais são mais do que capacitados e entregam performances incríveis. Ultrapassam a barreira da voz e são reconhecidos pelos fãs, tendo status de celebridade. Só que algumas vezes os estúdios erram na escolha dos nomes e aí o público acaba criticando e por conta de um deslize, todos os demais trabalhos são criticados.

Diferente do que ocorre nos Estados Unidos, não há na formação de atores uma especialização em dublagem ou algo do gênero. É preciso procurar um curso por fora caso haja interesse. E mesmo sendo um ramo famoso no Brasil, a procura é baixa, quando não, os mesmos profissionais são escolhidos sempre. Dessa forma, é possível que cinco atores diferentes tenham a mesma voz, o que pode cansar os ouvidos do espectador. Sendo essas as principais reclamações daqueles que defendem com afinco o recurso do idioma original e legendas.

Por outro lado, sendo esse bem mais emotivo, os defensores da dublagem o fazem por uma questão muito pontual: a memória afetiva.

Uma memória afetiva pode se desenvolver a partir de uma percepção sensorial como um odor, um som, uma cor, desde que tal percepção esteja ligada a um momento afetivo importante.

Ou seja, de acordo com o Portal da Psique, a memória afetiva está diretamente ligada a nossa formação como ser humano. Fica gravado na nossa memória devido a um momento específico que nesse caso está atrelado ao som. A forma como nós ouvimos essas vozes e quantas vezes as ouvimos. Se tratando de animações, algo que comumente assistimos enquanto crianças, essa memória se torna mais forte.

Na infância havia um misto de animações dubladas ou legendadas em casa. Por isso até hoje acho difícil rever certos filmes em outro idioma. Mas no geral, se for para escolher, prefiro o idioma original. Não apenas para animações, mas para qualquer filme. Mesmo que a nossa dublagem seja muito boa, algo sempre acaba se perdendo na tradução, em especial quando há sotaques específicos. Por exemplo, Valente, Coco e Moana. São animações que perderam muito com a dublagem, porque o sotaque dos dubladores originais é parte essencial da história em si. E imitar sotaque não é a melhor coisa.

De toda forma, foi pensando na minha memória afetiva que montei essa lista das melhores dublagens da Disney e Pixar. Tenham em mente que foram escolhas pessoais e que cada um tem a sua.

*SEM ORDEM DE PREFERÊNCIA*

MONSTROS S.A

Meu personagem favorito não é o Sully. Um tanto óbvio. Mike Wazowski, o zoiudinho da mamãe é o o escolhido. É ele quem tem as melhores falas e, no final, acaba salvando toda a companhia e a cidade.

A NOVA ONDA DO IMPERADOR

Aqui temos o primeiro caso de um elenco de nomes famosos que faz um trabalho incrível. Tanto Selton Mello quanto Marieta Severo possuem falas que ficam na nossa memória e é difícil olhar para os personagens sem lembrar de algumas. Como “ela é mais feia do que briga de foice”, “uma llama? era para ele morrer!”, “kuzco, a poção para matar o kuzco…”, “fui transformado numa vaca, posso ir para casa?” e tantas outras falas.

PROCURANDO NEMO

Um clássico caso da dublagem que mudou do cinema para a versão de mídia física. Quando assisti, a Dory trocava o nome do Nemo para outros comuns como Fábio, por exemplo. Sei lá qual foi a razão para isso mudar no dvd e blu-ray. Porque era bem engraçado ouvi-la trocando o nome do Nemo para qualquer outro. Outro personagem com uma dublagem ótima é o Crush “da água viva, minha cria, minha cria, da água viva”, “oh irmão não chama o raul no casco não. na moral”. E, claro, P. Sherman 42 Wallaby Way, Sidney. Duh. Ellen DeGeneres é a voz da Dory e foi graças a ela e sua insistência que a personagem ganhou um filme solo muitos anos depois.

TOY STORY

Não dá para escolher um preferido entre os três. Na verdade, creio que não assisti o último dublado, então vou ficar só com o primeiro mesmo. Esquece o que escrevi. A dublagem dos personagens principais é ótima e as conversas entre Woody e Buzz, em especial quando ele fala: “ele é um brinquedo!” e “mas isso não foi voar, foi cair com estilo”. E claro a grande lição que ele dá no Cid ao mostrar que todos os brinquedos tem vida, então “Brinque direito!”. Tom Hanks e Tim Allen são as vozes originais e encaixam de forma perfeita nos personagens.

MULAN

Adoro o Eddie Murphy. Um Tira da Pesada (ooh que velho) é sensacional. Mas, convenhamos que o dublador do ator é tão bom quanto ele. O Mushu é o destaque da animação inteira. Seja ele implicando com os ancestrais, as coisas sem noção que ele fala para o grili ou coisas como “desonra! desonra para tu, desonra para tua vaca”. Quantas pessoas já não usaram isso na vida? Agora, a canção original My Reflection cantada pela Christina Aguilera é de outro mundo. Sorry. A voz da Ming-Na também vale a pena de ouvir, combina muito com a personagem.

O REI LEÃO

A situação aqui é complicada porque adoro tanto a versão dublada quanto a original. Tem Jeremy Irons como Scar e James Earl Jones como Mufasa. Gente, o Darth Vader é o Mufasa também. Não é sensacional isso? Creio que a versão dublada, por conta do Scar, Timão e Pumba acabou pegando mais na memória de todos. Até porque é uma das animações preferidas no geral. Aquela música do Scar é uma das melhores, tirando a abertura. E Hakuna Matata para sempre não é? A versão original das canções é do Elton John. Nem precisa falar mais nada né?

POCAHONTAS

Creio que essa opção é bem pessoal mesmo. Até porque é uma dublagem bem ok, não tem nada excepcional. Contudo as canções foram muito bem traduzidas e encaixam na original. O que faz com que acabem ficando na sua memória e surjam em algum momento ou outro. Destaco aqui a questão do “ouro, ouro, ouro” com o Radcliffe ou o fato dele chamar os índios de bárbaros e que me veio à mente durante as aulas de antropologia na faculdade. Que era algo que os espanhóis também fizeram na época da colonização. De todo modo, é mais uma versão dublada que gosto muito.

DETONA RALPH

Outro caso de nomes famosos que no final encaixou bem na dublagem que foram Tiago Abravanel e a MariMoon. Quando assisti no cinema, nem me dei conta de que eram eles, porque a voz não se destoa, como deve ser mesmo. As piadas que os dois soltam ficaram ótimas e a MariMoon tentou igualar o tom de voz agudo da Sarah Silverman e assim a personagem da Vanellope não ficou tão diferente da original. Na verdade, isso só a deixou mais engraçada.

ALADDIN

Saudades eternas do Robin Williams. A vida que ele deu ao Gênio é algo único. Ele teve toda a liberdade para criar o personagem como queria e por isso a versão dublada ficou tão boa. É irreverente, é divertido e as piadas e referências ficaram ótimas. Como não poderia deixar de ser, a música dentro da caverna é uma das melhores, seguida daquela parada com os camelos e todos os animais introduzindo o Príncipe Ali.

TARZAN

O último, mas não menos importante, temos Tarzan. A construção de todas as vozes é muito boa e o destaque não são os animais humanos, são os animais. Terk e Tantor tem as melhores tiradas. O último naquela cena da água é sensacional, ele tão preocupado com a qualidade, se ele não vai ser contaminado. As músicas também ficaram ótimas e no original são de autoria do Phil Collins.

E esses são as minhas escolhas para as melhores dublagens da Disney/Pixar na minha opinião, óbvio, o texto foi escrito por mim. Como ficaria a sua lista?