Share
A busca por vingança em “O Peso do Passado”

A busca por vingança em “O Peso do Passado”

O Peso do Passado, de Karyn Kusama, é um filme policial sem pretensões de seguir o gênero ao pé da letra. O longa acompanha a vida da detetive Erin Bell (Nicole Kidman), que após receber pistas de uma antiga missão fracassada, resolve fazer um acerto de contas com seu passado.

Nele, ela foi designada a uma missão infiltrada com o agente Chris (Sebastian Stan) para obter provas contra Silas (Toby Kebbell), um ladrão de bancos, que o leve a prisão. Entretanto, no meio da missão, Erin e Chris se encontram com uma decisão em mãos que pode pôr em risco seus disfarces e acima de tudo, a moral de ambos. E é assim,  alternando entre o passado e presente de Erin, que o filme segue a caçada dela contra Silas.

Desde o material de divulgação, já era possível sentir que Nicole Kidman brilharia mais uma vez. Nesse filme, não foi diferente. A atriz convence desde os primeiros segundos em O Peso do Passado graças a uma particularidade que fez toda diferença: o seu olhar. Com ele, Kidman estabelece uma personagem determinada a cumprir sua missão a qualquer custo. Mas também, deixa claro o quão quebrada aquela mulher está por dentro. Ódio, culpa e preocupação fluem através de Erin seja surrando alguém, se preocupando com a filha ou a culpa que a consome toda vez que alguém cita a missão fracassada dezesseis anos antes. Toda a junção de detalhes representados pela a atriz, só reforçam uma frase em determinado momento do filme: “Eu não ligo para o que vier a acontecer comigo”.

Outro ator que merece destaque é Sebastian Stan, que parece ter sido escolhido a dedo para o papel. Sua dedicação, mesmo que em poucas cenas, de apresentar Chris ao público e fazê-lo entender sua dinâmica com Erin, é poderosa. Dessa forma, Stan é considerado um dos pilares do filme, sendo uma ponte para que o público compreenda a protagonista. Junto de Kidman o ator contracena ótimas cenas, com um grande destaque para os momentos finais, onde é transmitido com clareza a consolidação da química entre os dois.

Por conta da escolha do roteiro em se dividir entre os flashbacks da missão e a busca por vingança, a protagonista instiga quem a assiste. Assim, o enredo funciona como um quebra-cabeças, montado aos poucos o passado e presente. No entanto, apesar do roteiro ser envolvente, ele claramente deixa dezenas de pontas soltas. Entre elas, a carência de desenvolvimento sobre os ladrões, principalmente em relação a Silas. O personagem de Toby Kebbell é vendido como um monstro, o que não condiz com a versão apresentada para o público. Seu visual, piora ainda mais a situação por não passar firmeza. Sendo assim, é difícil compreender parte do ódio de Erin por ele mesmo contando com a perda emocional que a personagem sofre.

Em suma, O Peso do Passado é um grande filme se for levado em conta apenas a atuação de Nicole Kidman e a escolha de transmissão da narrativa. Porém, o longa se ausenta em dar uma importância básica a praticamente todos os personagens secundários, com exceção apenas para Chris. Sendo assim, acaba perdendo a oportunidade de fazer justiça ao tal peso do passado carregado por Erin.

Ficha Técnica
Direção: Karyn Kusama
Roteiro: Phil Hay, Matt Manfredi
Elenco: Nicole Kidman, Sebastian Stan, Toby Kebbell, Tatiana Maslany, Scoot McNairy,  Bradley Whitford, James Jordan, Zach Villa, Jade Pettyjohn, Shamier Anderson, Zach Villa, Natalia Cordova-Buckley, Colby French, Kelvin Han Yee
Duração: 2h1min 
Estreia: 17 de janeiro