Share
“Deadly Class vol.1” por Rick Remender

“Deadly Class vol.1” por Rick Remender

Quadrinhos que fogem da premissa comum chamam a minha atenção. Mesmo que Deadly Class se passe num colegial e, eventualmente, aborde temas rotineiros, o fato de que os alunos tem habilidades letais e podem se matar é algo a mais.

A história começa com a vida miserável do adolescente Marcus. Vive nas ruas, come sobras do lixo, pede esmolas e sobrevive dia a dia como possível. Só que a vida dele nem sempre foi assim. O garoto tinha pais amorosos, até que um acidente trágico e inusitado os arrancou de sua vida. Dessa forma ele foi enviado a um reformatório e lá conheceu o inferno. Nas ruas precisa passar incógnito, pois é o principal suspeito de ter incendiado esse mesmo reformatório. É durante uma fuga da polícia que esbarra nesses garotos estranhos que lhe apresentam ao Mestre Lin.

O velho lhe oferece a oportunidade de ter uma vida melhor ao entrar numa escola que vai lhe ensinar habilidades especiais. Porém, como toda escola americana, Marcus não é ninguém no meio de vários peixes grandes. E logo de cara acaba comprando briga com Chico, o líder dos Soto Vatos, cujo pai é dono de um dos maiores cartéis de drogas na América do Sul. Além dele há outros adolescentes com pais proeminentes e Marcus vai precisar aprender a se defender e bem rápido. É isso ou morrer virando o corredor.

Deadly Class vol.1 se passa durante os anos 80, mais precisamente em 1987. A inspiração veio da vida pessoal do autor que conta em detalhes de onde surgiu a ideia de acrescentar tanta violência em um quadrinho. Foram cenas que o próprio presenciou e/ou foi vítima como viagens ruins de ácido, facadas, tiroteios, espancamentos entre outros. Tais experiências foram transportadas para Deadly Class que conta atualmente com 35 volumes lançados e 7 volumes encadernados.

A arte fica por conta de Wes Craig que já desenhou para a DC e Marvel Comics. São desenhos de traçado simples, muito expressivos, que abusam dos blocos de cores de Lee Loughridge e transformam a atmosfera do quadrinho. Em apenas alguns volumes não é possível saber ainda o caminho que a história vai seguir. Tem muito mistério envolvendo os personagens principais que podem sobreviver no decorrer das páginas ou não. A verdade é que tudo isso acrescenta mais a curiosidade do leitor que vai querer continuar lendo Deadly Class que não terminou de ser publicado.

Em tempo o quadrinho virou uma série para a televisão pelas mãos de ninguém menos do que os irmãos Anthony e Joe Russo. Os mesmos responsáveis por dirigir vários filmes da Marvel Studios como Soldado Invernal, Guerra Civil e Guerra Infinita.

Os volumes estão à venda na Amazon.com.br