Share
Especial MCU 10 Anos: “Os Vingadores”

Especial MCU 10 Anos: “Os Vingadores”

E chegamos ao final da fase 1 do MCU com Os Vingadores. Até esse momento o universo foi construído de forma que a gente já conheça todos os personagens. E todas as ações aqui apresentadas são essenciais para o futuro dos filmes. Mas vamos por partes.

Os Vingadores é o último filme da Marvel Studios em parceria com a Paramount Pictures e pega gancho direto na cena pós-crédito de Thor. Vemos que o Dr. Selvig está a frente das pesquisas com o tessaract¹ numa instalação da S.H.I.E.L.D. Acontece que Loki continuou por perto, observando tudo, até estar preparado para atacar. Nesse primeiro arco, que é bem objetivo, podemos ver mais da interação dos membros da S.H.I.E.L.D., que só tinham aparecido em pontas anteriormente.

Somos apresentados a Maria Hill que é uma das novas personagens desse núcleo. Ela é uma espécie de braço direito do Nick Fury. E o Coulson também tem mais destaque e uma função que não seja de babá dos heróis. O agente Barton que só tinha tido uma ponta em Thor, ganhou falas e um propósito na trama: ser a motivação de Natasha para se unir a iniciativa de Fury. É então que o Loki ataca a instalação e em posse de um cetro domina tanto Barton quanto o Dr. Selvig², fazendo com que passem para o seu lado. Por conta dessa aparição repentina, o tessaract começa a agir estranhamente e todos são obrigados a abandonar a instalação da S.H.I.E.L.D. Durante o confronto Loki consegue se apossar do tessaract e fugir, deixando para trás um Nick Fury bem frustrado.

Logo, com um Deus vindo de outro mundo e com um objeto poderoso em mãos, a única solução é ativar a Iniciativa Vingadores. A mesma que havia sido apresentada em Homem de Ferro 2, a qual Tony não foi selecionado.

Fury aciona Natasha que estava em uma missão solo para recrutar Banner e vai ele próprio atrás do Steve Rogers. Dando continuidade a cena pós-créditos que vimos em Capitão América: O Primeiro Vingador. Dá mais detalhes a Rogers sobre a iniciativa e lhe convence a se unir a ele ao mostrar o que está em jogo: a foto do tessaract. A mesma arma que esteve nas mãos do Caveira Vermelha e que ele achava que estava no fundo de um oceano como ele ficou por anos. Natasha por sua vez, consegue recrutar Banner ao lhe mostrar a importância de seu conhecimento sobre raios gama. E como pode ser parte importante nessa caçada sem precisar se transformar no Hulk.

Coulson vai até o Stark pedindo que se torne um consultor nessa situação. Já que bem, Fury não o quer na iniciativa Vingadores. E teve certo trabalho ao convencer os diretores da sua ideia. Um deles era veementemente contra e quem assistiu a série de Agents of S.H.I.E.L.D., na fase da Hidra³, sabe bem quem é o sujeito.

Nesse ponto tem início o segundo arco do longa, com a chegada de Steve e Banner ao porta-aviões da S.H.I.E.L.D. É aqui que vão se conhecer e aprender a trabalhar em equipe. De cara vemos que algumas pessoas não sabem bem o que isso significa. Stark tem uma relação imediata com Banner, mesmo provocando-o, mas por outro lado, não consegue manter uma conversa amistosa com Steve. Em parte porque está indiretamente brigando pelo controle da equipe e em parte por ciúmes. Seu pai admirava muito o Capitão, ora, lhe confeccionou o escudo. Por isso Tony tem problemas em ver de onde saiu tudo o que o pai falava. Tal interação melhora com o tempo e Steve até ajuda Tony a mudar um pouco seu comportamento. Destaque para o sarcasmo e ironia de Tony.

Depois do Bruce Banner de Edward Norton, que não ficou nem uma coisa e nem outra, agora temos um Bruce Banner mais parecido em termos de personalidade com o físico dos quadrinhos. O jeito mais comedido de Ruffalo ao abordar o papel, torna-o mais apropriado para fazer parte dessa equipe. Ele não quer se transformar no Hulk, vem trabalhando bastante nisso, porém, o nível de estresse no ambiente pode não ser lá uma boa coisa.

Outro que parece também ter problemas de adaptação é Thor. A única razão do asgardiano estar ali é por conta de seu irmão. Ok, meio-irmão. Sendo assim, não consegue compreender bem as atitudes dos demais. Já passou dessa fase de procurar briga com todo mundo. E é nessa confusão toda de egos e poder que Loki triunfa e mexe emocionalmente com os membros dos Vingadores. Nos levando direto para o arco final.

Chegou a hora de finalmente descobrir o que Loki planejava e por essa ninguém esperava. Um enorme buraco de minhoca se abre em Nova York, acima da torre Stark, liberando os Chitauris que estavam numa zona escondida da galáxia. No início de Os Vingadores vemos algumas escadas e Loki conversando com uma figura misteriosa. Graças a ela que Loki tem em mãos o cetro que contém parte do poder do tessaract. Enquanto os Chitauri invadem Nova York, os Vingadores vão aprender a duras penas como ser uma equipe, levando Capitão a liderá-los. Com uma boa dose de estratégia e improviso, são capazes de ir derrotando o exército inimigo, mas estão ficando cansados e a onda de Chitauris só aumenta.

Em meio a todo esse confronto em solo americano, o conselho da S.H.I.E.L.D. decide enviar um míssil nuclear para a cidade. O que vai contra as ordens de Fury que avisa Stark o que está prestes a acontecer. Numa jogada suicida, Tony¹¹ encaminha o míssil direto para o buraco de minhoca. E não o solta até ter certeza de que vai atingir o inimigo. Dando tempo para Natasha fechar o portal e o Homem de Ferro retornar à Terra.Os Vingadores salvam Nova York e o planeta de uma invasão, mas deixam rastros para trás, como também um enorme alvo em suas costas. E enfim depois de cinco filmes conhecemos o rosto do vilão: Thanos. O causador de tudo. Incluindo dar a chance de Loki ir para à Terra e recuperar o tessaract para ele. O que não funciona.

Os Vingadores entrega o necessário para encerrar a Fase 1 com um roteiro muito bem elaborado e que amarra pontas soltas, dando outros ganchos para o futuro desse universo. Bom tempo de tela para todos os personagens, dando destaque a um ou outro quando preciso, mas sem deixar que alguém ficasse de lado. Além de dar início a certos eventos que veremos nos próximos filmes tais como:

  • [1] Nossa primeira joia do infinito. Tessaract = jóia da mente.
  • [2] Ponte para Thor: O Mundo Sombrio.
  • [3] Ponte para Capitão América: O Soldado Invernal.
  • [11] Ponte para Homem de Ferro 3.

Mas vamos falar disso quando chegar a hora, na próxima crítica aqui do especial.

Ficha Técnica
Diretor: Joss Whedon
Roteiro: Joss Whedon e Zak Penn 
Elenco: Chris Evans, Robert Downey Jr., Mark Ruffalo, Chris Hemsworth, Scarlett Johansson, Jeremy Renner, Samuel L. Jackson, Clark Gregg, Cobie Smulders, Tom Hiddleston, Stellan Skarsgard, Gwyneth Paltrow, Paul Bettany, Alexis Denisof, Tina Benko
Duração: 2h23min