Share
A força por trás de “O Ódio Que Você Semeia”

A força por trás de “O Ódio Que Você Semeia”

A lei que garante que discriminação racial seja crime nos Estados Unidos completou meio século em 2014. O que não quer dizer que o racismo não exista mais e nem continue sendo reforçado. É uma luta diária e que serve de base para a trama de O Ódio Que Você Semeia.

Starr Carter (Amandla Stenberg) é uma adolescente negra de 17 anos que vive com sua família em Garden Heights, um bairro considerado violento. Desde criança seu pai Maverick (Russell Hornsby) ensinou a ela e aos irmãos os mandamentos dos Pantera Negra. Para que assim eles saibam seu valor como negros e também como se proteger da polícia. Mas seu amigo de infância Khalil (Algee Smith) não teve a mesma aula. É assim que Starr começa narrando a história desse filme.

Depois de saírem juntos de uma festa Khalil se oferece para levá-la em casa e são abordados por uma viatura policial. Imediatamente Starr faz o que pai lhe ensinou a fazer, mas Khalil não ouve seus apelos para fazer o mesmo. O policial se sente ameaçado pelas atitudes de Khalil e atira nele. Starr é algemada e fica ali no chão olhando seu amigo morrer. A partir desse momento a vida dela e de todos à sua volta vai se transformar por completo.

O Ódio Que Você Semeia transita entre realidade e ficção de uma maneira fluída onde não dá para saber em que ponto um começa e o outro termina. Trata de temas atuais como reforço de estereótipo sobre o negro americano, além da brutalidade e preconceito policial. A protagonista passa por dilemas que toda garota negra deve enfrentar em dado momento. Em especial quando precisa estudar numa escola majoritariamente frequentada por adolescentes brancos. Ela teme as represálias de parecer que saiu do gueto, então, passa a se comportar como os brancos acham que deve ser. Sem muitas gírias, sem falar alto demais, sem trejeitos de bairro, sem ser quem ela é de verdade. O que acaba tendo um peso enorme nos ombros de Starr.

O longa possui uma didática relevante que alguns podem considerar exagerada, mas que é necessária para fincar melhor o assunto tratado. Algumas vezes é preciso ilustrar bem porque determinada atitude é sim racista quando quem o fez continua negando. E isso fica bem dividido entre os personagens coadjuvantes, mas sem criar uma dicotomia. O Ódio Que Você Semeia quer que as pessoas pensem junto com os personagens e tentem entender as razões por trás das ações ao invés de simplesmente julgá-los por seus atos. É uma tarefa complicada e que o diretor George Tillman Jr. soube abordar muito bem.

Longe de ser perfeito, até porque acredito que poucos ou quase nenhum filme alcançou tal feito, o longa que é baseado num livro homônimo e bastante elogiado, possui falhas de quebra de ritmo e também de um aprofundamento melhor para certos personagens. Por isso aconselho e muito a ler o livro. Entretanto, nada disso consegue apagar a força que existe por trás da mensagem que O Ódio Que Você Semeia transmite. Não é algo simples, nem de fácil compreensão, e muito menos vai atingir a todos. O que não quer dizer que tenha menos potência ou importância.

Ficha Técnica
Diretor: George Tillman Jr. 
Roteiro: Audrey Wells, Angie Thomas (autora do livro)
Elenco: Amandla Stenberg, Regina Hall, Russell Hornsby, Anthony Mackie, Issa Rae, Common, Algee Smith, Sabrina Carpenter, K.J. Apa, Dominique Fishback, Lamar Johnson, TJ Wright, Megan Lawless, Rhonda Johnson Dents, Tony Vaughn 
Duração: 2h13min 
Estreia: 06 de dezembro