Share
Kevin Feige, Amy Pascal e o Venom na Marvel?

Kevin Feige, Amy Pascal e o Venom na Marvel?

Há um dito popular que diz “você dá a mão e já quer o braço” o que se encaixa bem no depoimento da Produtora Executiva da Sony Pictures Amy Pascal alguns dias atrás. Calma que explico.

Em uma entrevista dada em 18 de Junho para o site alemão FilmStarts, Pascal afirmou que estava começando o planejamento de um filme solo do Venom, o qual Tom Hardy foi escalado como o protagonista Eddie Brock, e que o personagem fazia parte do mesmo universo que o Homem-Aranha e pertencia ao UCM ou Universo Cinematográfico da Marvel, o que muito espantou seu colega de entrevista Kevin Feige.

O acordo feito entre os estúdios foi em cima exclusivamente do personagem do Homem-Aranha para que o mesmo aparecesse no filme de Guerra Civil como planejava a Marvel. Para isso ofereceram produzir integralmente o filme solo do cabeça de teia, porém, a Sony ainda teria todos os direitos de distribuição e comercialização em cima do personagem e filme, cabendo a Marvel apenas a parte estrutural da produção, como escolha de elenco, roteiro, direção, fotografia e afins, com isto acordado, Peter Parker passou a integrar o atual universo do UCM.

Só que Amy Pascal decidiu ir um pouco além e sem consultar o Kevin Feige fez esse anúncio que pegou a todos de surpresa, incluindo o próprio Presidente da Marvel Studios o que acabou rendendo bons memes internet afora. E é aqui que entra o dito popular citado lá no início do texto. Pascal ficou com, digamos, a parte “mais simples” que é a distribuição do filme e isso a Sony Pictures sabe fazer muito bem; eles não tem é aptidão na hora de fazer um filme do aracnídeo (o de 2012) e por isso o acordo. E a Marvel Studios ficou com a parte mais delicada que seria a construção deste novo universo de modo a encaixar no esperado pelo público, além de se manter fiel ao personagem e também ao que tanto os fãs pediram depois do fiasco dos últimos filmes lançados pela Sony Pictures.

Kevin Feige, Amy Pascal, Tom Holland, Zendaya e Jon Watts o diretor do filme num photocall em Londres (15/06).

Logo, dar essa declaração, assim como quem não quer nada, mas claramente com outras intenções, fica claro que há um certo descaso por parte da Sony Pictures, aqui tendo Amy Pascal como porta voz, acerca dos filmes de super heróis os quais possuem os direitos. Digo isso pois, talvez, a intenção de Pascal fosse que a Marvel Studios continuasse mantendo o acordo ao ouvir essa declaração e quem sabe aproveitar o Venom e Carnificina (anunciado como vilão posteriormente) em seus filmes. Acontece que Pascal esqueceu que a Marvel Studios possui um cronograma apertado de produções a serem lançadas e nós temos noção disso graças a agenda anunciada pelo próprio Feige. Eles poderiam encaixar um filme solo do Venom em seu cronograma, se quisessem? Sim, mas, qual seria a vantagem para a Marvel se possuem todo um universo planejado e não são personagens que, pelo menos, devem aparecer tão cedo e pertencem bem mais ao universo do Aranha?

Conseguem entender o ponto que quero chegar? É muito fácil sair anunciando filmes solos de personagens fora do acordo se não é você (ou seja a Sony Pictures) que terá que se preocupar com a produção estrutural desses filmes e vai apenas colher os frutos depois ao trabalhar na distribuição e arrecadamento do lucro. Ainda que seja uma parte tão trabalhosa quanto produzir um filme, não tem alma, o zelo em contratar os roteiristas certos, escalar pessoas que se encaixem nos personagens e tudo o que engloba a tarefa de produzir um filme desde o começo.

Todo esse rumor foi desmentido pelos dois em uma entrevista cedida ontem para o site ComicBook.com. Amy então se retratou dizendo que todos esses personagens fazem na verdade parte do universo dos quadrinhos da Marvel e que nesse universo eles estão interligados uns com os outros. Todavia, esses personagens (Venom e Carnificina) estão separados do Universo Cinematográfico da Marvel, com exceção do Homem-Aranha que pertence aos dois lados. A Produtora Executiva ainda brinca dizendo que é bom deixar tudo às claras porque não quer cair em contradição novamente e que a Sony Pictures estaria bancando papel de bobos se não se beneficiassem de alguma maneira com os conhecimentos da Marvel Studios na hora de fazer filmes deste gênero. Pascal então finaliza esse trecho dizendo que o ponto (do acordo) era confiar no trabalho de outras pessoas e saber quando eles são muito bons naquilo que fazem.

Quando o site conversou com Kevin Feige ele foi categórico ao dizer “Nunca diga nunca” sobre se o Venom faria parte do UCM ou não em um possível crossover. Entretanto, o Presidente do estúdio sabe sair bem dessas saias justas e complementou afirmando que seria a mesma coisa que perguntar a ele se o Homem de Aço iria aparecer em algum filme da Marvel, não se pode dizer nunca, mas que certamente não era algo que aconteceria tão cedo. Feige se mostrou muito feliz por ter virado um meme.

Resumindo: Amy Pascal jogou uma isca, Kevin Feige não engoliu e agora a Sony Pictures tem em mãos a difícil tarefa de produzir um filme solo de um dos vilões mais icônicos do Homem-Aranha. Esperamos que termine tudo bem e o filme seja um sucesso.