Share
Na Estante: “Agora e Para Sempre, Lara Jean” de Jenny Han

Na Estante: “Agora e Para Sempre, Lara Jean” de Jenny Han

Algumas histórias nos cativam tanto que gostaríamos que durassem mais. Todavia, sabemos que tudo que é bom uma hora acaba, tal como foi com a sem querer trilogia da Lara Jean.

Quando peguei o primeiro livro para ler – Para Todos os Garotos Que Já Amei – não esperava encontrar uma narrativa tão suave e empolgante, além de personagens bem construídos e nada superficiais. A vida das irmãs Song, principalmente da protagonista Lara Jean, misturava os elementos certos como drama, cultura pop e receitas de comida e também de vida que deixam qualquer leitor encantado. Ainda que se assemelhe a outros livros do gênero YA (young adults) e que tratem de romance na época da escola e tudo o que mais englobar esse universo, a autora faz questão de acrescentar algo a mais de modo a se distanciar mesmo que um pouco do gênero.

Seguimos a tímida Lara Jean Song Covey por todo colegial desesperada ao saber que as cartas de amor que tinha escrito para alguns garotos havia sumido e que provavelmente eles as receberiam em breve. Entre idas e vindas tentando amenizar a situação e não morrer de vergonha, descobriu mais sobre si mesma, sua força de vontade e a parar de se esconder debaixo da saia de Margot que estava partindo para estudar numa faculdade na Escócia. Além disso, em P.S.: Ainda Amo Você desfez falsas amizades, encontrou novos amigos e finalmente se declarou para aquele de quem sempre gostou: Peter K, o amigo de infância. Agora que estão juntos e terminando o colegial, devem se preparar para a nova vida no campus dos sonhos deles a UVA. Lara Jean tem tudo esquematizado, quando serão os encontros, os lugares que pretende frequentar para estudar e como vai estar em todos os jogos de lacrosse para torcer por Peter. Contudo, foi a única que ainda não recebeu a notificação da faculdade e Peter entrou antecipadamente com uma bolsa integral. O que fazer se o que está planejando não funcionar?

Jenny Han cria uma família que é real e fictícia ao mesmo tempo. Eles lidam com problemas tangíveis, os quais podemos nos identificar, todavia, estão inseridos em uma bolha a qual tudo parece muito mágico e fantasioso o que é ótimo para nos situar enquanto leitores. Todo esse problema das cartas enviadas, a forma como Lara Jean lida com isso, sua personalidade tranquila e assertiva e o que acaba prendendo o leitor desde o primeiro capítulo. Entender através dos relatos dessa personagem como o mundo funciona e também como poderia ser melhor se ao menos as pessoas tentassem. O que é um ótimo contraponto com suas irmãs que possuem personalidades bem distintas. Ao passo que Lara Jean amadurece, o mesmo acontece com Kitty e Margot e isso é notável nas atitudes de ambas.

Margot que passou a viver como adulta desde que saiu de casa, ainda que não tenha 21 anos, começa a bater de frente com o pai o que não costumava acontecer antes e tudo por causa da Srta. Rothschild a quem Kitty muito se apegou numa tentativa de não apenas fazer o pai feliz novamente, mas também de ter uma família por perto agora que Lara Jean está a caminho da faculdade. A menina não quer se sentir sozinha sem as irmãs por perto. Sr. Covey por sua vez está bastante satisfeito com o arranjo da filha caçula mesmo sem saber das intenções da menina. E como Margot não esteve presente para conhecer melhor a namorada do pai, nada mais natural do que se opor a alguns dos hábitos da moça, deixando claro que ainda que os Song-Covey sejam muito simpáticos e amorosos, não é qualquer um que consegue penetrar nessa família. O que deixa tudo mais ‘normal’ ainda.

Agora e Para Sempre, Lara Jean entrega o desfecho perfeito para essa trilogia sem necessariamente colocar os pontos finais em cada personagem, pois, como a própria autora afirmou em seus agradecimentos, a história não acaba junto com as páginas do livro, os personagens continuam a sua jornada e cabe a cada um de nós imaginar o que aconteceu a eles depois que os deixamos.

PS: Agradecimento especial a parceira Editora Intrínseca que enviou o exemplar do livro em uma embalagem tão fofa quanto a própria Lara Jean.