Share
Na Estante: “O Oráculo Oculto” – Série as Provações de Apolo de Rick Riordan

Na Estante: “O Oráculo Oculto” – Série as Provações de Apolo de Rick Riordan

Mesmo tendo passado da idade correspondente, sempre me interesso por livros YA ou seja, voltados para os Jovens Adultos e pré-adolescentes. Sou da época que clássicos da literatura brasileira como Pedro Bandeira faziam a cabeça da molecada e depois veio Talita Rebouças e J.K. Rowling. Muito bom poder acompanhar um autor e ver o quanto ele evoluiu com seus personagens e é exatamente esse o caso de Rick Riordan.

Riordan começou em 2005 com o Percy Jackson e alguns semideuses e a série agradou a todos em cheio, em especial aqueles que sentiam falta de poder acompanhar uma saga, lembrando que não tínhamos mais Harry Potter.

apoloriordanPorém, o Percy, Annabeth, Grover iriam crescer, sair do Acampamento Meio-Sangue e seguir outro rumo. O que aconteceria agora? Nada a temer, o autor foi lá e nos apresentou aos semideuses romanos, seu acampamento, regras e versão romana e temperamental dos deuses. A nova saga Heróis do Olimpo solidificou a marca de Riordan no mercado literário e de quebra expandiu mais seu universo mitológico. Agora estávamos lidando com Gregos, Romanos e ah, não vamos esquecer dos Egípcios também na trilogia dos Kane e mais recentemente, Magnus Chase e os Deuses de Asgard, os Nórdicos.

Então, o que mais poderia Riordan escrever sobre, que continuasse dentro do mundo da mitologia e que fosse agradar seus fãs e atrair novos? Que tal um livro a respeito de um Deus Grego que deu um bocado de trabalho ao Percy Jackson? É, ele mesmo, Apolo. Só que bem, ele não é mais um Deus Grego, e sim um mero mortal, comum e cheio de espinhas.

A trama de O Oráculo Oculto está relacionada indiretamente aos eventos da saga Heróis do Olimpo, já que foi tudo culpa de Octavian um dos filhos de Apolo e Zeus achou que era hora do Deus receber um lição a altura. O que ele não esperava era que Zeus fosse ser tão maldoso e lhe tirar os poderes e a beleza, aí está algo que Apolo não consegue suportar e nos lembra a todo instante de modo bem divertido. Se isso não fosse o suficiente, ele agora precisa seguir as ordens de uma menina mandona e que não tem qualquer senso de moda. Mas é isso ou ficar para trás em sua missão, que ele não sabe bem qual é, para conseguir reaver seus poderes e lugar no Olimpo. A cada novo obstáculo Apolo vai se despindo de certos conceitos que possuía enquanto Deus onipresente e aprendendo mais e mais sobre a resiliência dos semideuses a quem sempre menosprezou, até mesmo seus filhos.

A leitura é fluída, prazerosa e muito divertida. Arrisco a dizer que de todos os livros escritos por Riordan, esse é o mais engraçado. Apolo tenta rimar, mas não mais possui o dom da poesia e seus hakus são hilários. A fórmula central é a mesma, um inimigo poderoso que planeja fazer algo que terá proporções catastróficas para o mundo, e claro, relacionado diretamente ao personagem principal. Todavia, essa repetição de um modelo estrutural não incomoda, pois o autor aproveita o seu amadurecimento e também o de seus leitores para abordar questões de gênero, homossexualismo e demais temas que por muitos pode ser considerado tabu. Nas páginas do livro ele trata desses assuntos com a maior naturalidade, como deveria ser, e aproveita para ensinar um pouco do que é aceitação social e respeito ao próximo aos seus leitores.

O Oráculo Oculto é o volume um da nova saga Provações de Apolo e lembra um pouco o conceito da história de Os Doze Trabalhos de Hércules, que em algum momento chega a ser citado. O próximo volume deve se chamar A Profecia Negra e tem previsão de lançamento para primeiro semestre de 2017.