Share
Na Estante: “A Profecia das Sombras” – Série As Provações de Apolo de Rick Riordan

Na Estante: “A Profecia das Sombras” – Série As Provações de Apolo de Rick Riordan

Se tem um autor que não para de me surpreender é o Rick Riordan, em especial com esta série nova focada no personagem do Apolo.

Desde o livro anterior o então Deus Apolo foi castigado por seu pai Zeus a uma forma humana, a qual ele detesta por se tratar de um adolescente espinhento como é descrito Lester, e terá que passar por uma série de provações a ficar de restaurar os oráculos e impedir que Nero e outras figuras lendárias se ergam. Ele só não contava que fosse ter que se submeter as ordens de Meg, uma filha de Deméter e sua nova mestra.

Acontece que Meg escondia um segredo que acabou afastando os dois e em A Profecia das Sombras, Apolo se uniu a Léo Valdez e Calipso para darem sequência na missão de Apolo e as coisas ficaram bem intensas e sombrias, como o próprio título induz.

Os três chegam a Indianapolis sendo atacados por um grupo estranho de cidadãos a mando do novo imperador que pretende transformar a cidade em sua, mas tal qual Voldemort é melhor não falar o nome dele ainda. Felizmente, o trio é resgatado por Emmie que os leva para a Estação Intermediária um local que abriga semi-deuses e quem mais precisar de apoio, provendo aos seus moradores um lar temporário. Ele é comandado por Emmie e Josephine que tomam conta do loca. Apolo olha para Emmie como se a conhecesse, porém a sua memória não é mais a mesma e ele não consegue lembrar porque a moça lhe é tão familiar. Ao passo que Calipso se recupera dos ferimentos do ataque, vão descobrir que tudo o que está prestes a acontecer na cidade tem relação direta com atitudes do passado de Apolo que continua tendo dificuldades para recordar delas.

Todavia, com a chegada de Britomártis a Dama das Redes, sua vida na pele do adolescente Lester vai complicar ainda mais quando tiver que resgatar dois Grifos no Zoo local que está sendo muito vigiado pelos capangas do Imperador.

A grande dificuldade em sequências é conseguir manter o mesmo nível na história, apresentar novos e intrigantes personagens, mas sem esquecer de desenvolver aqueles que já existem e isso é algo que o autor vem aprimorando nesta série em particular. Apolo além de ser um personagem divertido é, me arrisco a apontar, o mais sombrio de todos criados pelo autor até o presente momento. Mesmo que o público alvo seja os jovens adultos, Riordan faz questão de construir nesta série uma complexidade maior de fatos que conduzem os personagens (e o leitor) por tramas mais sérias e maduras. E lida de forma singular com esses assuntos de modo que a compreensão do todo é imediata. Justamente por ter vivido muitos séculos, Apolo possui uma bagagem enorme de experiência e que é explorada ao máximo pelo autor para que o então Deus aprenda com seus erros. Ainda não sabemos o que fez para deixar Zeus tão irritado, mas as provações pelas quais está tendo que passar na Terra o fazem repensar algumas de suas atitudes do passado e até mesmo questionar posicionamento dos outros Deuses e o seu para o futuro.

Riordan tirou o Apolo de sua privilegiada posição para que pudesse enxergar melhor o que os semi-deuses passam na Terra quando precisam provar algo a um Deus. O fez calçar os sapatos de outra pessoa, literalmente, a fim de que pudesse criar empatia pelos outros, o que parece estar fazendo efeito mesmo que ele sinta falta de sua divindade com frequência. No fim, Apolo está pagando penitência por seus atos e deve provar que é digno para voltar ao Olimpo.

A Profecia das Sombras aprofunda-se mais na história que cerca o personagem principal, assim como seus companheiros que ganham a chance de evoluir e seguir em frente com suas vidas, tal qual outros semi-deuses conhecidos e que já passaram por nós leitores antes. Todavia, o foco continua sendo em Apolo e Meg, mais até do que nos vilões que estão tão envoltos nessa névoa misteriosa. Creio que teremos boas surpresas no próximo livro.

PS: Agradecimento especial a nossa parceira, a Editora Intrínseca por ter enviado um exemplar do livro.