Share
Não falta emoção em “Como Treinar o Seu Dragão 3”

Não falta emoção em “Como Treinar o Seu Dragão 3”

Como Treinar o Seu Dragão 3 é o último filme da franquia animada da Dreamworks. Traz a busca de Soluço por um lugar seguro, onde possa ser possível dragões e vikings viverem em harmonia.

Após muitos ataques em busca de libertar todos os dragões e levá-los a um lugar seguro, Soluço percebe que a vila viking onde mora, Berk, está ficando pequena para tantos dragões e vikings juntos. Tudo piora quando Berk sofre um grande ataque de um caçador de dragões famoso por extinguir – quase – toda a raça de fúrias da noite da face da terra. E para completar seu dever, o próximo alvo é Banguela, o dragão alfa de Berk, e fiel escudeiro de Soluço.

Soluço então parte em busca do Fim do Mundo, local secreto onde os dragões se escondem, para viver num mundo perfeito idealizado por ele, onde dragões e vikings podem viver em harmonia. Contudo, o vilão Grimmel, não deixará eles irem embora facilmente. E decide fazer tudo para completar sua missão e retomar os dragões resgatados de volta, para extermina-lós.

Banguela, por sua vez, está mais interessado na sua recém descoberta: uma fúria da luz, a fêmea da espécie. Ele acha que já que Soluço está bem ocupado com Astrid – e planejando um possível casamento -, também segue no direito de ter uma namorada. E se apaixona a primeira vista pela fúria da luz.

Como Treinar o Seu Dragão 3 narra um grande final que mistura uma sensação de encerramento, sem faltar o humor típico da trilogia. Foi um final bem maduro de uma saga de sucesso, onde a trama faz de tudo para deixar um misto de expectativa com saudade. Os fãs da franquia certamente aprovaram.

Tudo foi bem encaixado para que a trama final terminasse num adeus, já que ela finaliza com a conclusão de que vikings e dragões não podem viver juntos no mesmo lugar. Afinal, as pessoas não sabem lidar com as espécies maravilhosas e inteligentes que são. Então Soluço escolhe abdicar de seu amor por treinar dragões para mantê-los seguros no Mundo Secreto.

Há também uma pequena falha comentada pelo roteirista do filme, que a deixa bem explícita. Quando Cabeçadura está dando conselhos amorosos a Soluço, o mesmo se refere ao personagem como Romeu – como uma forma de chamá-lo de romântico -. Entretanto, o nome Romeu vem de uma época pós-vikings, já que sua autoria é de William Shakespeare, romancista que escreveu a peça por meados de 1591, numa era bem distante a que os vikings viveram. Cabeçadura é então questionado imediatamente por Soluço de quem seria Romeu, mas não é respondido. O que leva em consideração o humor leve da animação.

Cenas icônicas como o rito de confiança dos dragões também são bem marcantes, já que são repletas da presença do gênero comédia. E a que leva o cinema a loucura é a forma como Banguela se “mostra” para sua nova amada. É fofa e ao mesmo tempo hilária!

Com certeza o que não falta nesse filme é emoção. A despedida de Soluço e Banguela, e todos os dragões com seus respectivos treinadores é muito tocante. Todo o final vale a pena conferir. O que é super natural, já que o enredo emocionante mescla com a animação vibrante e um mundo de aventuras para se apaixonar.

O jeito para matar a saudade de Soluço, Banguela, Astrid e companhia vai ser rever os outros dois filmes e se emocionar com a história de amizade inusitada entre um viking e seu dragão e todas as mudanças que eles causaram em Berk e no mundo dos vikings.

Ficha Técnica
Diretor: Dean DeBlois
Roteiro: Dean DeBlois, Cressida Cowell (autora dos livros)
Elenco: Gerard Butler, Cate Blanchett, Kristen Wiig, Kit Harington, Jonah Hill, Jay Baruchel, Christopher Mintz-Plasse, America Ferrera, F. Murray Abraham, Ólafur Darri Ólafsson, Craig Ferguson, Justin Rupple, AJ Kane 
Duração: 1h44min 
Estreia: 17 de janeiro