Share
O novo “Cemitério Maldito” era tão promissor

O novo “Cemitério Maldito” era tão promissor

Stephen King é conhecido como o mestre do terror e suas obras seguem quase sempre essa linha. Cemitério Maldito é um remake do clássico de 1989 e que se aproxima mais do livro, mas tropeça no processo.

A história gira em torno da família Creed que troca a cidade grande por uma mais pacífica no interior do Maine. Lá o patriarca Louis, assume a clínica local, enquanto a esposa Rachel fica em casa com os dois filhos Ellie e Gage. Só que a propriedade na qual vivem abrange uma vasta floresta que inclui até mesmo um cemitério de animais. Após um acidente envolvendo o gato da família, Louis é instruído pelo vizinho Jud a enterrar o gato na propriedade e aguardar. Não demora muito lá está o bichano de novo, mas muito diferente do que costumava ser. A partir daí Louis e a família passam a enfrentar situações difíceis de explicar.

O primeiro arco flui bem. A família vai se adaptando e os mistérios da nova terra sendo descobertos. Aquela sensação de novidade e de que tudo e qualquer coisa pode acontecer toma conta do espectador. E então o terror acontece. Não em formato de sustos ou figuras sobrenaturais, mas algo bem pior para uma família. A partir desse momento Cemitério Maldito cria uma ‘barriga’ que desconecta o espectador daquilo que assiste. Surge então diferentes situações que não são explicadas. O que exige que quem assiste possua um conhecimento além do filme para ter uma total compreensão da trama.

Cemitério Maldito é um clássico conhecido por todos e essa nova roupagem parecia ser muito promissora. Houve uma aposta alta para aproximar o filme do livro o que acontece. Na verdade, o longa tem muito da atmosfera de outros filmes do Stephen King. Algumas vezes parece até que foi produzido nas décadas de 80 e 90. Não pela precariedade nos recursos ou erros de produção, mas sim por localizar bem a história a ponto de transportar o espectador. Os fãs vão se sentir mergulhados na obra. Há ainda outros pontos que são característicos do livro, mas que (de novo) não vai fazer sentido para quem desconhece a obra.

E é nesse ponto que Cemitério Maldito mais peca. Por não ser capaz de ‘converter’ o espectador que gosta de terror, mas não é fã do estilo de terror do Stephen King. Mesmo com um final inesperado.

Ficha Técnica
Diretor: Kevin Kölsch, Dennis Widmyer
Roteiro: Matt Greenberg, Jeff Buhler 
Elenco: Jason Clarke, Ami Seimetz, John Lithgow, Jeté Laurence, Hugo Lavoie, Lucas Lavoie, Obssa Ahmed, Alyssa Brooke Levine, Maria Herrera, Frank Schorpion, Linda E. Smith, Sonia Maria Chirila, Naomi Frenette, Suzi Stingl, Kelly Lee 
Duração: 1h41min 
Estreia: 09 de maio