Share
O retorno de “Supergirl” e “The Flash” em novas temporadas!

O retorno de “Supergirl” e “The Flash” em novas temporadas!

Passamos da primeira semana de Outubro e com isso as novas temporadas de Supergirl e The Flash começaram! Logo nos episódios iniciais tivemos muitas revelações e é sobre elas que irei discorrer agora. Atenção aos spoilers!

SUPERGIRL – “GIRL OF STEEL” (S03EP01)

Afirmar que a Kara (Melissa Benoist) não está lidando bem com a ida do Mon-El (Chris Wood) seria eufemismo. Mudou bastante, se transformando em outra pessoa: a Supergirl. Porque na concepção dela, ser a heroína e somente ela lhe pouparia de toda dor e sofrimento que não quer enfrentar. O que a leva a tomar atitudes mais drásticas e até mesmo pedir demissão.

Quem acompanha a série sabe que Kara não sabe lidar com os próprios sentimentos e está sempre colocando os outros em primeiro lugar. Não que isso seja algo errado, mas, para a garota de aço, acaba sendo um peso enorme. Quase nunca tem a oportunidade de ser feliz e encontrou isso na sua relação com Mon-El. E agora que ele caiu numa fenda temporal é complicado precisar se vai conseguir retornar ao show.

Vimos também que os preparativos para o casamento da Alex (Chyler Leigh) andam de vento em popa e que há um novo vilão em National City.

O ator Adrian Pasdar –  saído diretamente de Agents of SHIELD – se une ao elenco como o empresário Morgan Edge. Um homem machista e sem escrúpulos que está tentando ganhar a cidade na força bruta. Contrata o mercenário Bloodsport (David St. Louis) para fazer o trabalho sujo ao roubar protótipos de armas dos Daxamitas. Enquanto tenta comprar CatCo e assumir o controle da revista que insiste em falar mal dele. Um movimento similar vem acontecendo nos Estados Unidos onde alguns jornais tem sido adquiridos por empresários com reputação duvidosa a fim de administrar quais matérias saem nos jornais. Uma espécie de censura mascarada.

Por sorte a Lena Luthor (Katie McGrath) não deixou barato, além de não suportar o Edge, e comprou ela a CatCo. E a Cat nessa história? Bem, ela é porta-voz da presidente e não possui mais a maior parte das ações, por isso tornou-se possível comprar a empresa. Como será agora com uma Luthor à frente de uma empresa de mídia como a CatCo? E como vai ficar a amizade entre as duas que se abalou com a partida do Mon-El?

Felizmente, Supergirl não plana em serviço e sabe que Morgan Edge é o novo Maxwell Lord. Deixando claro ao empresário que está de olho nele daqui para frente. Tudo isso depois do ataque ao porto quando foram inaugurar a estátua dela. Um choque de mísseis acaba provocando rupturas no solo e machuca muitas pessoas. Incluindo a jovem Ruby (Emma Tremblay) filha de Samantha (Odette Annable). Ela se desespera ao ver a filha presa debaixo de uma estrutura de concreto e consegue retirar a menina dali usando as próprias mãos. Mais tarde vemos que ela teve o mesmo sonho que Kara com a mãe. Só que Allura (Erica Durance) não estava tão viva quanto no sonho da filha. Qual será a relação entre elas?

THE FLASH – “THE FLASH REBORN” (S04EP01)

A terceira temporada termina com o Flash (Grant Gustin) abandonando a Iris (Candice Patton) quase no altar para ocupar um lugar cativo na força de aceleração. Pois bem, longos seis meses se passaram e Iris está à frente do Star Labs comandando a nova equipe formada por Joe (Jesse L. Martin), Cisco (Carlos Valdez) e Wally (Keiynan Lonsdale).

Mais taciturna a repórter está levando bem a sério a missão ao qual foi incumbida pelo noivo: continuar correndo, ser forte e cuidar da cidade. Só que as coisas estavam calmas demais e um novo vilão surge exigindo um embate direto com o velocista escarlate. O que fazer agora? Óbvio que o Kid Flash e Vibro tentam lutar em vão com o Samurai que possui poderes nunca visto antes. O jeito vai ser trazer o Barry lá da força de aceleração, mas como?

Um tanto lógico imaginar que o Cisco continuaria investigando sobre isso, quando Iris simplesmente largou de mão. Barry e todos os outros passaram a terceira temporada inteira procurando uma forma de salva-la do Savitar e, agora, ela simplesmente desistiu de sequer tentar resgatar o noivo. Assumiu um luto que não existe e briga com o Cisco quando ele afirma que é capaz de salvar o Barry. Ok.

Como continua faltando um médico nessa equipe (saudades do Henry) Cisco decide persuadir Caitlin (Danielle Panabaker) a voltar e se unir a eles de novo. Proposta que ela acata de bom grado. Nos levando a outro ponto sem sentido, porque passaram metade da outra temporada tentando salvá-la de ser a Killer Frost e ela, sozinha, conseguiu esse feito. Ok. De novo.

Eles conseguem criar um device que vai ser capaz de substituir o Barry dentro da força de aceleração. A princípio parece que não deu certo, mas o rapaz surge alguns quilômetros dali, pelado e não falando água com quadrado. Seus exames estão normais, todavia, eles não entendem o que aconteceu com ele. Ou porque insiste em desenhar símbolos aleatórios sem qualquer conexão. Precisam encontrar uma maneira de se comunicar com ele antes que o Samurai volte a atacar Central City.

E aí chegamos ao clichê maior do seriado e que precisa mudar: Iris e Barry.

Se antes era o Wells (Tom Cavanagh) o responsável por impulsionar o Flash, agora é a vez da Iris. Ela se fez de refém para o vilão com a certeza de que o Flash iria retornar para ela. E foi o que aconteceu. De novo. Esse recurso foi utilizado tantas outras vezes que tornou-se banal. Fraco. Até porque, ela tinha desistido de tentar resgatá-lo, brigou sério com o Cisco, então, esse amor dos dois é meio confuso. Diria unilateral. Nós acreditamos desde a primeira temporada que o Barry ama a Iris. Porém, custo a crer que ela o ama na mesma intensidade. E as atitudes dela nesse primeiro episódio apenas provam isso.

Por outro lado, descobrimos que o Samuroid (oi Cisco) era um robô que estava sendo controlado pelo novo vilão que é conhecido como Thinker, mesmo que isso não tenha sido revelado nesse episódio. E surpresa: ele não é um velocista! Ufa!

Nos quadrinhos o Thinker é um vilão do Batman que é super inteligente e consegue por as mãos numa máquina que aumenta sua capacidade de pensar. Assim, planeja tornar-se o novo dono de Keystone City. Que é a máquina que vemos o vilão atrelado no episódio. Lembrando um pouco o RoboCop, não sei porquê.

Um outro ponto curioso são as novas amizades da Caitlin. Quem é aquele cidadão que interviu na conversa dela com o Cisco? E, principalmente, quem é Amunet Black? Aparentemente é o papel da atriz Katee Sackhof nesta temporada. Vai interpretar a vilã que controla um mercado negro de supervilões na cidade. E a doce Caitlin, não tão doce, estava trabalhando para ela pelo jeito. Creio que vai ser interessante essa interação nos próximos episódios.

Provável que ela não apareça assim na série né? Ainda bem!

E fica por aqui o resumo de início de temporada para ambas as séries! Vamos ver o que nos aguarda os próximos capítulos com direito a crossover sobre Crise na Terra-X com a versão vilanesca dos heróis!