Share
Oscar considera reduzir novamente o número de indicados a melhor filme

Oscar considera reduzir novamente o número de indicados a melhor filme

Mal passou a cerimônia do Oscar e a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas está cogitando a possibilidade de voltar a ter somente cinco indicados ao grande prêmio de Melhor Filme.

Essa possível mudança, que está sendo elaborada por grande parte dos votantes da Academia, seria o reconhecimento que a mudança anterior feita seis anos atrás não vem funcionando muito bem.

“Eles tentaram e não resultou em nada bom para nós,” disse um dos votantes. Enquanto nenhuma proposta oficial foi apresentada ainda a Academia, podemos esperar que algo vá acontecer em 24 de Março que é quando todos se reúnem.

Um representante da Academia se recusou a responder qualquer comentário a respeito disso ou mesmo, sobre o encontro, “Como fazemos todos os anos, os membros da Academia irão se reunir nos próximos meses para avaliar não apenas a premiação, mas todo o conceito em si.”

Grande parte dos votantes tem pedido por mudanças nos bastidores, afirmando que com tantos indicados fica quase impossível assistir e julgar todos os filmes no tempo devido e prestigiá-los como deve ser. A audiência da cerimônia este ano caiu em mais de 15% em diferença ao ano passado e fontes afirmam que há alguns membros irritados com a duração do show.

Há ainda o outro lado da história, que afirma que com o aumento do número de indicados, filmes que antes não teriam a menor chance com o público, foram vistos, revistos e tiveram bilheterias mais do que satisfatórias. Ainda que o recorde de filme mais visto continue com o indicado de 1998 Titanic.

Em 2009 a Academia decidiu trocar o número de indicados, foram 10 naquele ano, seguido pela omissão ao Batman – O Cavaleiro das Trevas que causou bastante alvoroço sobre ter um indicado mais popular e que agradasse mais ao público, levando a eterna discussão de que a Academia tende a ignorar o gosto das massas.

De lá para cá, o número de indicados tem se mantido entre oito e nove, sendo que o máximo pode chegar a dez. Mas, ao invés de acrescentar blockbusters a essa lista, ou seja, filmes com apelo maior ao público em geral e não apenas uma fatia deles, continuam optando por gostos mais pessoais, mais intrínsecos e escolhendo filmes de arte ou similares. Este ano não foi diferente, pois, com exceção de Sniper Americano, todos tinham um quê mais artístico, incluindo o próprio vencedor Birdman.

Numa análise mais profunda de todos os indicados ao longo desses seis anos de mudança, serve apenas para mostrar que eles falharam em tentar acrescentar filmes de gostos mais populares a lista. Esperamos que com a futura possível mudança, o pensamentos dos membros se adeque ao novo século e eles enxerguem outros filmes como bom entretenimento e de qualidade, indo além de seus gostos pessoais.

fonte: THR.com