Share
Polêmica em Supergirl: Kara vs. Mon-El

Polêmica em Supergirl: Kara vs. Mon-El

Alguns fãs da série Supergirl foram no Twitter reclamar do destaque que o personagem do Mon-El (Chris Wood) anda tendo nesta temporada. Desde que os dois iniciaram um romance os fãs alegam que Kara (Melissa Benoist) perdeu parte de sua personalidade. Caindo no clichê de garota-encontra-garoto-e-só-pensa-nisso. E pedem por mudanças.

De acordo com alguns tweets a série perdeu o rumo ao introduzir o romance. Que não é visto como algo ruim. Mas que foi mal aproveitado e acabou por prejudicar a constante evolução da personagem. Todos os episódios seguintes foram dedicados a construir essa relação apenas para introduzir os daxamitas, uma possível ameaça a National City e a participação de Teri Hatcher como mãe de Mon-El. Para quem não sabe a atriz interpretou por algumas temporadas a Lois Lane na série Lois & Clark: As Aventuras do Superman. Ela contracenava com Dean Cain fazendo as vezes de homem de aço e que em Supergirl é Jeremias, pai de Alex.

Toda esse empenho para com o romance resultou no enorme sacrifício de Kara ao ter que se despedir de Mon-El. O rapaz não poderia mais permanecer na Terra devido a recente atmosfera agora coberta por chumbo. Algo extremamente nocivo aos daxamitas. E essa despedida não fez nada bem a Kara.

Logo no início da terceira temporada vemos o impacto que isso teve em sua vida. Na mudança de comportamento e como tudo o que Kara queria era desligar o seu lado humano. Lado esse que foi parte fundamental para que a Supergirl viesse a existir. Foi por morar tanto tempo na Terra e viver entre os humanos que Kara acreditava ser possível usar melhor seus poderes. Surgindo assim a Supergirl. Motivação que se perdeu depois da partida de Mon-El. E por alguns episódios, na verdade quase todos dessa nova temporada, ela não tem sido a mesma. Tudo piora quando Mon-El retorna depois de passar alguns anos longe e casado. Sério isso?

Quando Kara finalmente começa a dar um rumo para a sua vida, reestabelece sua ligação com Alex, tem amigas fora do mundo do DOE (Lena e Sam) isso acontece? Até aí tudo bem. São aquelas sacudidas básicas que de vez em quando os personagens tomam do roteirista. Como o Barry quando o Henry morreu. Oliver ao perder a Felicity depois que ela fica temporariamente paralítica. Enfim. Construções dramáticas de roteiro. Só que em Supergirl isso não está sendo usado como artifício. Mas sim como ponte para a construção e destaque do personagem Mon-El dentro da série da Supergirl. Para os fãs não é algo admissível.

Afinal, desde o início a série é tida como uma forma de finalmente empoderar as mulheres. Dando destaque a elas e problemas do universo feminino que não seja só romance. Agora os criadores fazem isso? Dão destaque ao Mon-El, transformando-o numa espécie de herói e que vai ser responsável por derrotar Reign (Odette Annable)? Tudo bem que vai ser parte integrante de uma Legião de Super-Heróis. Mas os fãs não estão tolerando isso muito bem. Até porque a personagem antagonista tem sido muito bem aceita. Já que Samantha é uma mãe solteira e que batalha bastante para prover a sua filha Ruby.

Os fãs estão pontuando que da mesma maneira que Mon-El teve direito a uma redenção, passando de príncipe mimado e dono de escravos a melhor daxamita do momento, Sam também deve ter o mesmo destino. Não é só porque ela se tornou a Reign (contra a vontade dela) que deve ser derrotada e presa. Merece o mesmo tratamento cedido a Mon-El. Porém, eles temem que os roteiristas criem uma competição desnecessária entra ela e Kara porque ambas são mulheres. O que é um ponto a ser considerado.

Não estão querendo que haja intriga entre Kara e Mon-El. Ou mesmo que ele seja enviado de volta ao espaço. Não é isso. Os fãs apenas desejam que os roteiristas e criadores da série lembrem a razão da mesma ter sido criada. Que a personagem de destaque é e deve ser a Kara/Supergirl. E não o ex-namorado que de repente vai ter mais poderes do que ela. Mais poderes do que a garota de aço. Prima do Superman.

A nós resta esperar o retorno da série – que acontece hoje nos Estados Unidos – para descobrir como vai ser esse desenrolar. Porque se tem um ponto que os fãs no Twitter acertaram é que a série é da Supergirl. E não do ex-namorado. Logo, chega de Mon-El. Queremos mais Kara Danvers.