Share
Rank dos personagens de “Os 8 Odiados” de Quentin Tarantino

Rank dos personagens de “Os 8 Odiados” de Quentin Tarantino

Muito foi falado sobre o oitavo filme do aclamado diretor Quentin Tarantino antes mesmo do próprio começar sequer a filma-lo. Primeiro houve o vazamento do roteiro e a recusa do diretor em seguir com a ideia, para logo depois voltar atrás em sua decisão. Tivemos então o anúncio do elenco, um senhor elenco com Samuel L. Jackson, Kurt Russel, Bruce Dern e Tim Roth, para citar alguns.

Entretanto, não irei fazer crítica, como aconteceria normalmente. Decidi por algo diferente e vou listar os personagens do filme de acordo com a sua importância dentro do mesmo. Antes é bom avisar que o artigo contará com SPOILERS do filme, então se você não viu esteja avisado. E se está interessado em saber a minha opinião sobre Os 8 Odiados, leia o texto até o final (ou role a barrinha!).

1 – Major Marquis Warren – Samuel L. Jackson

samuell

Tarantino é um roteirista que cria seus personagens com atores em mente. Jackson foi um dos primeiros, quiçá o primeiro, a receber o roteiro e seu papel do diretor. Major Marquis é o único personagem negro na trama e tratado de forma pejorativa, algo comum nos filmes do ator e que não devemos nos importar de forma mais pessoal. Aqui, os xingamentos e a questão racial servem para distanciar esse personagem dos demais e coloca-lo desde o princípio como superior, justamente por ser único. Major Marquis é o responsável por descobrir a trama do envenenamento, sobre os impostores na casa, vingar algo do passado e convencer dois personagens que eram contrários a ele desde o início a ficarem do seu lado.

2 – Daisy Domergue – Jennifer Jason Leigh

jjl

Provável que a Daisy ficasse em primeiro se o segredo dela fosse melhor guardado. Estava na cara (para mim ao menos) que havia algo a mais na personagem do que ser uma bandida qualquer que foi capturada. Todos tiveram seus momentos de explicação do passado, menos ela. Tirando isso ela fica voando ali no meio, servindo quase como “alívio cômico” para alguns momentos ao apanhar a torto e direita. Era para ser o trunfo da trama e não aconteceu. Infelizmente.

3 – Sheriff Chris Mannix  – Walton Goggins

goggins

Honestamente a primeira coisa que me passou pela cabeça ao ver o personagem foi: Venus, você voltou! Algo que só aqueles que acompanharam a série Sons of Anarchy vão identificar. Deixando isso de lado, Mannix foi uma bela surpresa, pois a princípio parecia bem aqueles filhinhos de papai, sem qualquer conteúdo e que conseguiu o cargo por nepotismo. Entretanto aos poucos as camadas vão saindo e ele mostra sua natureza sendo essencial para o desfecho sangrento do filme.

4 – General Sandy Smithers – Bruce Denner

denner

Sabe o personagem filho da mãe? É o do Bruce Denner. O coroa estava ali um bom tempo, bancando o idoso inocentes e desligado, quando na verdade guardava o segredo de tudo o que viria a ocorrer depois. Sua cena com Samuel L. Jackson foi uma das melhores, pois deu outro propósito ao personagem que apenas ter sido alguém importante em determinado momento. Além de deixar o espectador questionando se ele estava ali só para aquilo mesmo.

5 – John Ruth – Kurt Russell

kurtt

Certamente o mais honesto e até ingênuo de todos ali. Vive de acordo com um código e o seguiu até o final. O que contradiz totalmente com a natureza do seu trabalho, e é onde mora a graça do personagem. As vezes ele trata bem a Daisy e então parece que ele lembra aonde está e decide maltratá-la. Poderia ter durado um pouco mais. Uma pena.

6 – Oswald Mobray – Tim Roth

timm

Personagem filho da mãe número dois. Diferente dos demais que estavam mentindo para encobrir o resgate, Mobray criou outro personagem e tentou convencer os demais de que ele era o carrasco. Ao invés de ficar ali e negar qualquer afirmação, tentou confundir a todos e ganhar tempo para o que deveria de fato fazer. E carregou essa mentira até o final. Palmas.

7 – Joe Cage – Michael Madsen

mads

Só vejo esse ator nos filmes do Tarantino e diferente de Kill Bill, aqui ele é um tanto desnecessário. Fica passeando de um lado para o outro da tela preenchendo espaço. Não tem nenhum peso dramático ou mesmo importância a não ser fazer parte do bando que estava ali para resgatar a Daisy. Não acrescenta nada além disso ao filme.

8 – Bob – Démian Bichir

bichir

Na verdade houve um empate técnico entre esse personagem e o do Madsen, mas a vantagem é que o Madsen possui mais falas que o Bichir, logo ganhou uma colocação melhor. E a posição final se deve ao fato dele ser o responsável, em termos, por estragar o segredo. O que o Mobray soube fazer muito bem, aqui faltou esperteza para tal. Ele respondia as perguntas do Major de bate e pronto sem pensar muito. Errou feio.

Aqui está o rank, ao meu ver, da importância dos personagens nesse filme que foi demasiadamente longo e poderia muito bem ter tido algumas cenas e falas enxugadas para proporcionar um melhor aproveitamento do mesmo. Mas, como a grande maioria diz, é Tarantino, paciência.