Share
Recap: “The Handmaid’s Tale” – June (02×01)

Recap: “The Handmaid’s Tale” – June (02×01)

Um ano depois tem início a nova temporada de The Handmaid’s Tale. Onde será que June foi parar depois de Nick tê-la colocado na van? E é desse exato ponto que o episódio começa.

Primeiro vemos um resumo, bem curto, dos principais pontos da temporada inicial. Nada relacionado à história de Gilead em si, mas dos personagens. Offred e Nick estavam tendo um caso. Ela engravida e Sra. Waterford quer muito a criança. Chega inclusive a jogar na cara do marido que ele não é capaz. Janine surta depois das promessas vazias do senhor lá e tenta se matar. Não consegue e é condenada a ser apedrejada. As outras aias se recusam e Tia Lydia promete que todas vão ser punidas. A temporada encerra com Offred dentro da van.

AGORA

Offred pensa que está livre. Mas ainda não. Ela e todas as outras aias são trazidas até Fenway Park (casa dos Red Sox) e no campo se deparam com três enormes estruturas de madeira com cordas de enforcamento prontas. Um nó para cada aia. Lógico que as moças se desesperam com a visão. Até mesmo Offred que estava bem resoluta. Mas é difícil manter a postura diante da morte não é mesmo?

Depois de todas estarem com seus pescoços na marca, a ordem chega, as alavancas são acionadas, mas nada acontece. Um susto. Uma peça (de muito mau gosto) pregada por Tia Lydia para manter o controle sob as garotas. Para mostrar que ela continua no comando e a importância das aias é unicamente física e não mental. Ela não se importa pelo o quê vai ter que fazer cada uma passar, contato que cumpra com a sua missão. Engravidar cada uma delas.

Debaixo de uma forte chuva, com pedras em mãos e ajoelhadas, as aias precisam aguentar a punição. No meio disso tudo, uma informação vinda não sei de onde, chega aos ouvidos de Tia Lydia: Offred está grávida. A aia então é retirada e mais do que depressa o tratamento muda. A Tia começa então a falar da importância dessa criança para Gilead e Offred se perde em lembranças.

ANTES

Voltamos ao momento em que as coisas começavam a mudar e June precisa da ajuda do marido para tudo. Até mesmo da sua assinatura para buscar remédios em uma farmácia.

Absorta em meio ao trabalho, perde algumas ligações da escola da sua filha. A menina estava com um pouco de febre e como June não atendia ao telefone, a enviaram para um hospital. Era só uma febre, pensou June, mas tem outra história por trás desse ato. Ao chegar no local, lhe são feitas uma série de perguntas que querem provar que ela nem o marido estão aptos a tomar conta de Hanna. Mais ainda, June é destratada pela assistência social (presumo) como mulher. Se refere a ela o tempo todo pelo sobrenome do marido, enquanto ela ainda usa o de solteira. E mesmo sendo corrigida, todas as vezes, a assistente social insiste. Uma forma de desestabilizar e também intimidação. Ainda mais com as novas leis.

June retorna com Hanna para casa a fim de descobrir que alguns ataques estão acontecendo em diversos locais nos Estados Unidos. O último deles foi feito à Casa Branca. Derrubaram o presidente.

JOGO DE PODER

Com a informação de que Offred está grávida, Tia Lydia deixa claro que vão fazer de tudo para que essa criança vingue. Que nasça bem e saudável. Então, nem adianta ela tentar qualquer de seus truques. Quando se recusa a comer, Tia Lydia lhe leva a uma sala isolada, onde uma moça grávida, outra aia, está presa em uma corrente ao teto, permitindo apenas que ela ande nesse quadrado. Essa aia tentou abortar e agora está presa ali até o final da gravidez. Offred então concorda em comer algo.

Mesmo estando grávida, não tem qualquer controle sobre o que acontece. Eles a tratam melhor, mas ela continua sendo apenas um receptáculo. Não tem qualquer importância como pessoa. Todavia, não se deixa abater. O seu olhar diz tudo e quando todas as outras aias entram, postas em fila e preparadas para a punição, Offred entende que essa é uma batalha individual. Ou ela consegue se salvar. Ou então vai perecer ali. Não há nada que as aias possam fazer, ainda que em maior número. O jogo de poder mental das Tias é muito maior. Em especial porque elas (aias) sabem que são descartáveis.

A FUGA

Pensando não ter saída, de novo nas mãos dos Waterford, Offred recebe uma ajuda. Uma chave com um quadrado vermelho é colocada em sua bota. Mais do que depressa ela procura por outros quadrados que a levem para longe dali. Fugindo por corredores desertos e escuros, só para quando entra em um caminhão frigorífico. Já é outro dia quando o caminhão para e ela desce para entrar em um prédio abandonado e encontrar o Nick. Ele então lhe avisa que a sua fuga está no início e que vai demorar até que ele a consiga tirar do país.

June começa a se despir, para trocar de roupa e decide queimar o traje vermelho de aia. Nick também lhe orienta a cortar o cabelo, o qual ela atira o chumaço cortado no fogo e, por último, a tag na orelha. O pedaço que faltava para se sentir livre. Não mais marcada como gado. Não mais Offred. Ela é a June de novo.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Esse primeiro episódio traz alguns momentos bem fortes que é para mostrar que essa temporada vai ser intensa. A princípio a gente acha que vão matar todas as aias. Devem ter tantas outras prontas para repor. Vai saber. Mas na verdade, como disse acima, é tudo uma questão de jogo de poder.

As aias não tem direito a nada. Provável que nem queiram que elas pensem. Acharam condenável a atitude em defender a Janine e como a própria Tia Lydia disse, agora ela foi para as colônias. Quer morte pior? Escolha difícil essa não é? Ser apedrejada por pessoas que você considera suas amigas ou ser envenenada lentamente e aí morrer?

Ironicamente Serena acaba no mesmo lugar que Offred. Sentada naquela janela em sua casa. Presa em um mundo que ela ajudou a construir e que não lhe deu nada em troca a não ser tristeza e frustração. Ela achava mesmo, assim, de verdade, que todo mundo seria a favor dessa barbaridade? Não é possível.

E a criança? Como será que June vai fazer para recuperar a filha? No instante que ela deixar Gilead, não vai poder voltar atrás. Deixar Gilead significa também deixar para trás sua filha para crescer e preencher essa mesma posição de aia.

The Handmaid’s Tale vai ao ar toda quarta-feira no serviço de streaming Hulu.