Share
Review: “Cada Um Na Sua Casa” diverte enquanto ensina importante lição

Review: “Cada Um Na Sua Casa” diverte enquanto ensina importante lição

A primeira vista a animação Cada Um Na Sua Casa pode parecer bem infantil, se comparado aos padrões Disney/Pixar e suas mensagens mais complexas. Mas, não se deixe enganar pelo visual colorido, as piadas de riso fácil e dois personagens embasados em uma amizade clichê e bem previsível. O longa levanta questões mais substanciais do que aparenta.

Os Boov, alienígenas coloridos e medrosos que vivem fugindo dos Gorg, encontraram um novo lar, já que seu inimigo está chegando para destruir aonde moram. O novo destino deles é a Terra. Mas, eles e os humanos não podem co-existir num mesmo ambiente, por isso os humanos são realocados para outro lugar e seus lares apossados pelos Boov. Mas, mesmo sendo uma raça e agindo de acordo com as normas, há um Boov que se destaca, Oh. Solitário e na eterna busca por amigos, acaba enviando um convite para toda a galáxia e sinalizando a localização deles para os Gorg. Enquanto foge acaba esbarrando com Tip e seu gato Porquinho que ficaram para trás. Eles então decidem se unir, com objetivos bem diferentes, mas que breve será um só.

Uma das diferenças do filme é a história não-linear. Enquanto Oh decide ajudar Tip a encontrar a mãe, há ainda o fato dele estar fugindo dos Boov e os mesmos fugirem há séculos dos Gorg. Tais questões são resolvidas fora de ordem, contrariando o que geralmente acontece em animações, quando todos os problemas apresentados são solucionados no final e todos juntos.

Tip e Oh demoram para confiar um no outro, mas veem a necessidade em se unir, mesmo adiante diversidades e disparidades de informações. E é aqui que as lições começam.

AP_dreamworks_home_movie_sk_150327_16x9_992

Oh acredita piamente que seu líder, o Capitão Smek, está fazendo o correto ao invadir a Terra e realocar os humanos, que são presos em grandes esferas na Austrália. Não vê problemas nisso e acredita que os humanos sejam uma raça terrível e que os Boov estão fazendo bem a eles. Tudo propaganda implantada pelo Capitão, que como líder, é seguido cegamente e nunca tem suas decisões questionadas pelos demais Boov. Na verdade, eles nunca tiveram outra perspectiva, então, como julgar que algo que fazem a tempos está errado?

Já Tip aprende que não dá para julgar Oh pelos outros de sua raça e decide ensinar ao alienígena como são os humanos de verdade. Mas, Oh acaba aprendendo bem mais do que costumes e cultura. Ele finalmente entende o que é amizade, algo que seus companheiros Boov sempre lhe negaram devido ao fato de que ele é diferente dos demais.

Cada Um Na Sua Casa é claramente uma animação mais voltada para o público infantil, mas nem por isso deixa de trazer questionamentos importantes para os pequeninos. Por que não aprender enquanto se diverte com o Oh?