Share
Review: “Procurando Dory” reforça a famosa filosofia da animação

Review: “Procurando Dory” reforça a famosa filosofia da animação

gradebmaisHá treze anos atrás o mundo era contagiado pela magia do oceano e as aventuras de um peixe palhaço em busca do seu filho perdido. Rapidamente Marlin, Nemo, Dory, Bruce, Crush e companhia caíram no gosto popular e tornaram-se os queridinhos da garotada e também dos adultos. Especialmente a esquecida Dory, cheia de energia, simpatia e que ajudou Marlin a resgatar o Nemo. E agora, vamos todos voltar para o cinema a fim de conhecer mais a história da azulzinha que tanto nos encantou.

Passou um ano desde que Marlin e Dory enfrentaram os sete mares atrás do Nemo e Dory começa a ter vislumbres de uma vida num outro local, quando criança, e acaba lembrando de seus pais. Decidida a ir atrás deles ela vai contar com a ajuda de um relutante Marlin e também do Nemo para realizar esse reencontro. Mas, é óbvio, que tal jornada não será nada fácil e ela vai precisar ter forças para enfrentar tudo o que aparecer.

dory1

Procurando Dory conta com a mesma equipe criativa do primeiro filme e os mesmo dubladores originais (tanto em inglês quanto em português) salvo a adição de novos personagens. A animação está bem divertida, como era de se esperar, todavia a quebra na narrativa e o fato de que é um filme mais terrestre do que o anterior acaba criando elevações na condução da trama. Tal fator deve-se ao acréscimo do personagem Hank, o polvo, e na eventual separação dos personagens entre terra e água. Os espectadores certamente vão encarar isso de forma positiva e se deliciar com as memórias de uma pequena Dory que tenta a todo custo não esquecer do ensinamento de seus pais.

O longa chega para afirmar a importância de uma personagem que antes era vista apenas como maluquinha e aqui ganha confirmação plausível para todas as suas atitudes. A filosofia que adotamos para a vida de ‘continue a nadar’ nada mais é do que o velho ‘seguir em frente sempre’. Algo que Dory faz sem nem prestar atenção, por instinto durante todo o longa e que acaba contagiando os demais personagens. Mesmo não sendo por querer os demais personagens não possuem tanto destaque quanto a nossa azulzinha. Nem mesmo o polvo Hank que divide quase que cena a cena a atenção com Dory. Logo somos lembrados de quem é o filme e porquê estamos ali o que não acontecia no anterior e todos os animais possuíam destaque por igual. Não a toa foi assim que a própria protagonista ganhou tanta fama.

dory2

Talvez isso aconteça por causa da apresentadora Ellen Degeneres que dubla Dory no original. Ela foi a provável responsável por tirar o projeto do papel graças a todas as vezes que pediu por uma continuação da animação em seu programa de televisão. Seu desejo foi atendido e ela foi a primeira a anunciar publicamente que a sequência iria acontecer.

Procurando Dory retorna com personagens que aprendemos a amar, entretanto, fica faltando um pouco da magia do primeiro filme, o que é uma pena. Magia essa que pode ser encontrada antes mesmo da animação começar com o curta Piper. Mais uma vez a Pixar apresenta um curta animado incrível e que vai deixar todos que assistirem se sentindo felizes e leves, além de aprender uma bela lição.

P.S: Fique até o final dos créditos que tem cena extra!

legendagrades1