Share
Review: “Quarteto Fantástico” e o não filme de herói!

Review: “Quarteto Fantástico” e o não filme de herói!

Para aqueles que não sabem o Quarteto Fantástico foi o primeiro grupo de heróis criados pela Marvel e que deu pontapé inicial em sua infinita produção de quadrinhos. Graças a eles outros vieram para abrilhantar o selo e conquistar fãs e adeptos da leitura ao redor do mundo desde meados dos anos 30.

O grupo ganhou uma série animada em 1967 e a tentativa de um filme em 1994 que não deu muito certo. Assim, começou a saga de filmes ruins sobre o quarteto que permeia até os dias de hoje. Com o anúncio desse novo filme contando a história (novamente) da origem do grupo havia a possibilidade de redenção, o que infelizmente não acontece.

Para começar não se trata de um filme sobre heróis. Parece mais de ficção científica com tantas explicações sobre matéria negra, feiras de ciência, laboratórios, cientistas, áreas secretas e governo americano com poderio militar. Os personagens são baseados na linha ultimate dos quadrinhos e a escolha do elenco é deveras questionável.

fantastic-four-(2015)-large-picture

Miles Teller não convence como gênio da ciência e parece que decorou tudo, de fato, o que precisava dizer ao apresentar seu projeto e demais linguagem científica. Não fica crível seu Richards desajeitado e um tanto introspectivo. Tampouco sua amizade com Ben funciona e o que deveria ser bastante sólido (piadas a parte) acaba sendo inconsistente. Aliás, a presença do personagem de Jaime Bell é também inconsistente, pois ele faz apenas pontas para depois surgir novamente, de supetão, e acabar sendo transformado no Coisa por obra do destino (outra vez, sem piada intencional). A ligação de amizade que deveria existir entre os dois para justificar acontecimentos ao longo da trama é falha. Igual a família Storm. O trio Sue, Johnny e Dr. Storm pecam no quesito família e não demonstram qualquer sentimento de afeto um pelo outro, parecem mais conformados com a conjectura da situação. Mesmo quando o Dr. Storm briga com o filho e utiliza da imponência da sua voz, fica faltando o elemento que os une: amor.

the_fantastic_four-still_2

Portanto, a ordem dos acontecimentos no longa parecem jogados de qualquer maneira e perde-se tempo precioso no desenvolvimento do projeto que os levará para outra dimensão e, quando algo significante ameaça acontecer fica apenas nisso, em ameaças. Nem o vilão consegue salvar algo, na verdade, não havia qualquer necessidade de existir um antagonista já que não acrescenta em muito na trama e a sempre aguardada cena de luta é rápida e ligeira como a duração do filme que tem pouco mais de 90 minutos.

Em suma, Quarteto Fantástico é outro fracasso na lista de tentativas de reproduzir um filme sobre o grupo, contando com a abordagem errada e personagens pessimamente desenvolvidos em uma trama frágil demais e que foge ao que promete. Os efeitos especiais são ok.