Share
“A Sereia – Lago dos Mortos” ou do Déjà vu?

“A Sereia – Lago dos Mortos” ou do Déjà vu?

Roman Kitaev (Efim Petrunin) e Marina (Victoria Agalakova) estão noivos e prestes a se casar quando recebem um inesperado presente do pai ausente do rapaz: a antiga casa que possuíam na frente de um lago, onde sua mãe morreu afogada.

Estranhando o súbito presente, Roman após uma briga com Marina vai com Ilya (Igor Khripunov), seu melhor amigo visitar a casa para ver o estado. Abandonada há 20 anos, a casa permanece como antes, a não ser pelo fato de que seu melhor amigo resolveu fazer uma despedida de solteiro para Kitaev.

Perturbado com uma prova importante de natação, sua briga com Marina, e o casamento que se aproxima, Roman mergulha no lago sem saber o perigo que o espreita: a sereia que fará de tudo para levar o amado de Marina para o fundo do lago.

O rapaz então começa a ter frequentes alucinações com a moça do lago, adoecendo cada vez mais. Preocupada com o estado do noivo, Marina começa a descobrir com Olga, sua cunhada, que existem mistérios ainda maiores por trás da morte da mãe dos irmãos do que ela poderia esperar.

Sensação de déjà vu

Do mesmo diretor de A Noiva e A Dama no Espelho, Svyatoslav Podgayevskiy prova que não sabe fazer outro roteiro. A mesma atriz no papel principal, e praticamente a mesma história do longa A Noiva. Dois pombinhos prestes a se casar perseguidos por uma entidade maligna. Embora dessa vez com um lago e uma sereia, que não é exatamente uma sereia, para mim é apenas uma entidade perturbada. Então se esperam ver a imagem clássica de sereia com cauda de peixe, sinto desapontá-los.

A Sereia – Lago dos Mortos não é bom, e não é ruim, é apenas igual a todos os outros do mesmo diretor. Nada novo. Agora, nada no filme consegue ser pior do que a péssima qualidade da dublagem americana.

Como o filme é originalmente russo, para a distribuição, foi feita a dublagem nos Estados Unidos, e nunca na minha vida vi uma dublagem tão ruim. Vozes sem a entonação correta, nenhuma preocupação em fazer ao menos o som casar com o movimento da boca dos personagens. Provavelmente teria tido uma experiencia melhor com o filme, assim como outros espectadores, se tivesse assistido em russo.

Ficha Técnica
Direção: Svyatoslav Podgayevskiy
Roteiro: Natalya Dubovaya, Ivan Kapitonov 
Elenco: Victoria Agalakova, Efim Petrunin, Igor Khripunov, Nikita Elenev, Sesil Plezhe, Igor Khripunov, Evgeniy Koryakovskiy, Nadezhda Igoshina, Daria Yartseva, Dmitriy Yartsev
Duração: 1h30min 
Estreia: 31 de janeiro