Share
“Toy Story 4” – O desfecho de uma bela jornada

“Toy Story 4” – O desfecho de uma bela jornada

Me lembro bem quando assisti Toy Story pela primeira vez em VHS. Um novo universo se abriu, não apenas pelo advento da animação, mas pela emoção transmitida ao dar vida aos brinquedos. A conexão com Woody, Buzz e companhia foi imediata e a cada filme ela só aumentou. Agora, em Toy Story 4, essa bela jornada se encerra e de uma forma que jamais iria imaginar.

Depois de terem se despedido de Andy, os brinquedos agora vivem sob a tutela de Bonnie, uma criança em idade pré-escolar. Dotada de tanta imaginação quanto Andy, a menina foi a alegria de Woody, Buzz, Jessie e outros. O tempo passou, a menina cresceu um pouco e seus interesses mudaram. Ela continua brincando com todos os brinquedos, menos Woody. O xerife passa seus dias jogado no fundo do closet. Mas tudo muda quando Bonnie vai começar na pré-escola e Woody sente que precisa estar lá para dar apoio moral. Juntos eles constroem um novo brinquedo utilizando itens descartáveis. O xerife só não esperava que esse novo brinquedo fosse ganhar vida. Agora é sua missão garantir que Forky não fuja de Bonnie, o que dificulta quando todos saem numa viagem de carro.

Toy Story 4 - Woody

A todo instante o garfinho está tentando se atirar no lixo. Cabe a Woody explicar sua nova situação, como fez com Buzz. E se não foi fácil antes (lembram do quarto do Sid?) não vai ser agora. Ainda mais no meio da estrada. Enquanto tenta manter Forky perto de Bonnie, o xerife vai acabar encontrando velhos amigos e um novo caminho.

Toy Story 4 veio para encerrar a jornada de Woody numa atmosfera que muito se assemelha a uma aposentadoria. Ao longo das últimas animações, o personagem passou por poucas e boas e meio que perdeu o rumo. No quarto do Andy sua posição entre os brinquedos era bem definida. O mesmo não acontece no quarto da Bonnie. Ele não tem mais voz ativa, nem pode tomar decisões como antes. Seu maior medo lá do primeiro filme virou realidade: tornou-se obsoleto. Não importa o que faça, não vai ser o suficiente e ele vai voltar a ser o brinquedo esquecido no fundo do closet. É preciso encontrar um novo rumo, um novo propósito na vida e isso chega na forma da Bo Peep.

Toy Story 4 - Bo Peep

A princípio Woody se mostra relutante. Não quer aceitar que existe uma vida possível para um brinquedo que não esteja atrelado a uma única criança. Velhos hábitos não morrem tão facilmente. Mas, Bo Peep, também teve a sua cota de dificuldades. Ela cansou de ficar acumulando poeira na vitrine de uma loja e tomou as rédeas da própria vida. Fez novos amigos, não está presa a um só lugar e vai tentar mostrar ao Woody que a vida de um brinquedo pode ser muito mais do que ficar preso a um quarto.

Nesse novo longa não há grandes obstáculos como nos anteriores. Não tem alguém para preencher o papel de Sid ou Lotso. Mesmo a personagem Gabby Gabby, que deveria ser a antagonista, não se encaixa no papel. Embora seus asseclas sejam assustadores, tudo o que a personagem quer é ter um pouco da experiência que Woody teve com Andy e Bonnie. Ela só quer sentir o que é ser amada por uma criança, o que nos leva a algumas cenas bem tristes. Por outro lado, a comédia é bem presente em Toy Story 4, tal qual nos outros filmes. Só que aqui ela acaba desvirtuando um pouco um personagem clássico: Buzz Lightyear.

Toy Story 4 - Buzz

Buzz é um personagem que evoluiu com o passar dos filmes, tendo ocasionalmente momentos engraçados. Como foi no caso da Dona Marocas e também a sua versão em espanhol. Mas, no geral, sempre foi um personagem mais sério, propenso a conclusões diretas e por isso engraçadas como: “isso não é voar, é cair, com estilo”. No entanto, em Toy Story 4, ele é transformado em alívio cômico, mesmo com a presença de Bunny e Ducky. Quase como se não soubessem o que fazer com o personagem quando longe de Woody. E, por isso, o colocam numa posição que hora é engraçada, hora é vergonhosa. Maior parte do tempo é a segunda opção.

No mais, Toy Story 4 procura se ater ao desfecho da bela jornada que tivemos com o xerife Woody até aqui. A animação inteira se torna uma grande homenagem ao personagem. Ao mesmo tempo que mostra ao espectador que novos caminhos vão sempre surgir, ainda que pareça que tudo está perdido. Só precisamos aprender a não ignorá-los.

FICHA TÉCNICA
Diretor: Josh Cooley 
Roteiro: Andrew Stanton, Stephany Folsom 
Elenco: Tom Hanks, Tim Allen, Annie Potts, Tony Hale, Keegan-Michael Key, Madeleine McGraw, Christina Hendricks, Jordan Peele, Keanu Reeves, Ally Maki, Jay Hernandez, Lori Alan, Joan Cusack, Bonnie Hunt, Kristen Schaal, Emily Davis, Wallace Shawn, John Ratzenberger,  Blake Clark, June Squibb
Duração: 1h40min