Share
“Venom” deveria ser mais sombrio

“Venom” deveria ser mais sombrio

Quando a Sony Pictures anunciou um filme solo do Venommais conhecido vilão do aranhaverso – os fãs torceram o nariz. Em especial porque não teria o dedo criativo da Marvel Studios como aconteceu em De Volta ao Lar.

Bem que a Amy Pascal tentou jogar mais essa no colo do Kevin Feige – diretor da Marvel Studios – mas não conseguiu. Coube então a própria Sony Pictures dar cabo do projeto inteiro que conta com Tom Hardy no papel principal. Venom tornou-se então um filme independente do Universo Cinematográfico Marvel ainda que o personagem do Homem-Aranha esteja incluso. Porém, esse nem é o grande problema de Venom.

Para começar estamos lidando com um vilão. O Venom tem sede de vingança e quer possuir o corpo do Homem-Aranha de novo, pois acredita que ele é o seu parceiro ideal. Por isso vive atrás do inimigo. No longa, desde as primeiras cenas, o personagem do Eddie Brock é vendido como um herói. É um repórter investigativo conhecido, cheio de carisma que desmascara verdades que ninguém imaginava. Algo que Tom Hardy conseguiu transmitir bem para o espectador. Só que não demora muito para o tom de comédia ganhar forma e um filme que deveria ter um viés sombrio, se transforma num longa comum de ação.

O que convenhamos não seria de todo ruim. Caso o tema abordado fosse diferente. Venom é um dos maiores vilões do aranhaverso, possui força sobre-humana entre outros poderes. Todavia, é quase reduzido a um alívio cômico em suas interações com Eddie. Nos levando a outro ponto, os problemas com a computação gráfica, em especial nas cenas de luta. Por se tratar de um simbionte, o CGI falha em criar esse ser disforme na hora de fundi-lo com um humano. Dando a impressão de que o efeito não foi finalizado da forma correta.

Por outro lado, mesmo com esses erros e a química entre Tom Hardy e Michelle Williams não funcionando, Riz Ahmed se destaca no papel de Carlton Drake. Um psicopata visionário e com mania de grandeza. Sua distância emocional e frieza dão o tom certo ao personagem e ajudam na sua evolução ao longo de Venom. Uma pena que as interações com o Eddie sejam poucas e curtas.

No fim, Venom é um bom filme de ação e não um filme de vilão de quadrinhos. Nesse quesito, não tem nada a não ser referências e títulos.

Ficha Técnica
Diretor: Ruben Fleischer
Roteiro: Jeff Pinkner, Scott Rosenberg, Kelly Marcel
Elenco: Tom Hardy, Michelle Williams, Riz Ahmed, Scott Haze, Reid Scott, Jenny Slate, Melora Walters, Peggy Lu, Woody Harrelson, Malcolm C. Murray, Sope Aluko, Wayne Pére, Michelle Lee, Kurt Yue, Chris O'Hara
Duração: 1h52min 
Estreia: 4 de outubro