Premiere: “Blindspot” surpreende com roteiro bem elaborado

Existe uma jogada muito boa, mas que poucas séries sabem aproveitar. Se trata do conceito de dualidade do personagem principal. Somos apresentados a uma história em que o personagem tanto pode ser pintado como mocinho ou bandido, para mais a frente isso ser desconstruído.

É um excelente conceito, mas que se utilizado erroneamente, acaba por cansar o espectador. Felizmente, não é o caso de Blindspot.

Uma mulher é encontrada dentro de uma mala no meio da Times Square. Está nua e tem o corpo coberto por tatuagens. Em suas costas o nome de um agente do FBI, Kurt Weller (Sullivan Stapleton). O agente não faz ideia de quem seja a mulher e ela não tem qualquer lembrança de como foi parar na mala, qual o seu nome ou como conseguiu todas aquelas tatuagens. Conforme começam a investigar sua origem, as tatuagens apontam para crimes graves que estão prestes a ocorrer, o que leva Jane a se unir a Weller, Zapata (Audrey Sparza) e Reade (Rob Brown) a fim de descobrir mais sobre si.

blinds1

Blindspot possui uma narrativa simples, mas inteligente. A cada episódio vemos a equipe do FBI desvendar uma mensagem por trás das muitas tatuagens de Jane e seguir as pistas do quebra-cabeça. Enquanto fazem isso, as memórias fragmentadas dela começam a aparecer devido a diferentes fatores, seja lutar contra alguém, atirar, um idioma específico ou qualquer outro tipo de gatilho que acione uma lembrança escondida. Tudo isso serve apenas para deixar a personagem mais confusa e Jaimie Alexander está se saindo muito bem, pois consegue passar no olhar suas emoções, principalmente a de que está perdida em meio a tudo aquilo.

Aos poucos algumas descobertas em relação a identidade de Jane vão sendo feitas, como também o aumento de suas habilidades. Entretanto, inimigos vão se sentir ameaçados por alguém carregar tantos segredos e será que é mesmo possível acreditar em tudo isso? Será que Jane é de fato inocente ou estaria tentando se infiltrar no FBI? O que será que aconteceu com ela e quais foram os motivos?

São muitas perguntas que só deverão ser respondidas ao final da temporada que conta com 10 episódios lançados e que só voltam a ser transmitidos em Fevereiro do ano que vem. Haja paciência.

Melissa Andrade

Jornalista, Crítica de Cinema há mais de 10 anos, Podcaster, extremamente curiosa, com incontáveis pequenos conhecimentos em diversas áreas e Marvete com orgulho!

One thought on “Premiere: “Blindspot” surpreende com roteiro bem elaborado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *