Review: “Tallulah”, mais um acerto da Netflix

gradebmaisÉ possível dizer que a Netflix está se tornando um estúdio tamanha a quantidade de produções originais que vem lançando. Começou devagar, com House of Cards e desde que alcançou o sucesso e reconhecimento do público não parou mais. E nem deve mesmo.

A cada produção lançada a Netflix aumenta mais em qualidade e acerta naquilo que o público quer ver. Um dos lançamentos do mês de Julho foi o filme indie Tallulah que tem Ellen Page e Allison Janney no elenco. A dupla que trabalhou em Juno mostra que a química permaneceu e entregam atuações tocantes e bem vívidas.

tallullah1

Page é Tallulah, uma mulher solitária e sem rumo que mora em seu carro caindo aos pedaços e vive aventuras diárias para conseguir comer e até mesmo tomar banho. Ela tem o namorado Nico como companhia, até que o rapaz desiste de levar essa vida sem eira bem beira e a abandona. Desesperada ela vai atrás dele em Nova York mas sem sucesso, ele não voltou para casa. Após alguns eventos ela acaba com uma criança em mãos que não lhe pertence e decide fingir que é sua filha, indo pedir ajuda a mãe de Nico, uma autora de livros que está tão solitária quanto ela. Juntas vão criar laços afetivos e dar suporte uma a outra diante dos problemas.

tallullah3

O filme que é dirigido e roteirizado por Sian Heder, a mesma responsável pelo sucesso Orange is The New Black, é despretensioso e fluído como todo filme indie que se preze deve ser. A personagem de Ellen Page busca redenção por problemas do passado e por isso acaba se apegando a criança, mesmo acostumada a viver como nômade. Um caso claro de projeção onde ela se vê na menina com uma mãe que não se importa e decide mudar isso, ao mesmo tempo que Margo, personagem de Janney, projeta em Tallulah toda a necessidade de ser uma mãe melhor e que lhe foi tirada quando o filho saiu de casa. A garota lhe ajuda a se despir dos erros do passado que ela não consegue, enquanto Margo tenta por algum juízo na cabeça de Tallulah.

Tallulah é um filme sobre reencontros e recomeços. Seja de você com você mesmo ou com alguém que nunca imaginou pudesse te completar.

legendagrades1

Melissa Andrade

Jornalista, Crítica de Cinema há mais de 10 anos, Podcaster, extremamente curiosa, com incontáveis pequenos conhecimentos em diversas áreas e Marvete com orgulho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *